Notícia

Diário do Comércio (SP)

Incentivo à inovação

Publicado em 15 agosto 2013

A Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, instituição financeira do Governo de São Paulo, formalizou seu credenciamento junto ao Programa Inovacred, da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP),ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Com a iniciativa, empresas paulistas com projetos inovadores podem procurar a Desenvolve SP para acessar o programa federal. O valor inicial do repasse será de R$ 80 milhões.

O acordo prevê o financiamento de pequenas e médias empresas em investimentos para a introdução de novos produtos, processos, serviços, marketing ou inovação organizacional, bem como o aperfeiçoamento dos já existentes. A taxa de juros será de5%ao ano e o prazo de pagamento pode chegar até 96 meses, incluindo 24 meses de carência. “São Paulo já responde por mais da metade da produção científica do País e possui o maior número de empresas inovadoras. Com essa parceria com a FINEP, a Desenvolve SP irá ampliar ainda mais sua atuação, incentivando o empreendedor paulista a colocar seu projeto em prática e contribuir para o desenvolvimento do Estado, porque crescimento econômico sustentável só é possível com investimento em inovação”, disse Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.

A instituição financeira já conta com um programa exclusivo para inovação, o São Paulo Inova, composto por três linhas de financiamento e um Fundo de Investimento em empresas inovadoras, o Inovação Paulista, em parceria com a Fapesp, o Sebrae-SP e a própria FINEP.

O Inovacred atenderá empresas com receita operacional bruta anual até R$ 3,6 miIhões (porte I), as de porte 11 até R$ 16 milhões e as de porte 111, até R$ 90 milhões; 70% dos recursos serão direcionados para as empresas de porte de 11. O valor que poderá ser financiado para cada projeto também foi dividido pelo porte das empresas. As de porte I e II podem financiar entre R$150 mil e R$ 2 milhões e as de porte 11, até R$ 10 milhões.

Entre os principais itens que podem ser financiados pelo Inovacred estão: Equipes participantes do projeto; Equipamentos e instrumentos (nacionais e importados); Matérias primas e material de consumo; Compra de tecnologia; Patenteamento e licenciamento; Compra de participação no capital de empresas inovadoras; Treinamento no País e no exterior; Softwares customizados e a concepção e desenvolvimento de software.

Balanço do semestre

A FINEP divulgou informações sobre seu desempenho no primeiro semestre. No período de janeiro a junho de 2013, as contratações da empresa alcançaram R$ 1,14 bilhão, sendo 185% superiores às do primeiro semestre de 2012. Já os desembolsos da empresa atingiram R$589,64 milhões, o que representa um crescimento de 60% em relação ao mesmo período do ano passado. Neste primeiro semestre do ano, a FINEP também ampliou os setores apoiados, incluindo áreas como o transporte aéreo de passageiros, para o qual não tinham sido feitos de sem bolsos no mesmo período do ano passado. Além disso, entre os setores já apoiados, houve crescimento significativo do segmento eletroeletrônico, da agroindústria e farmacêutico, que registraram alta de 589%, 343% e 165%, respectivamente.

Financiamento para crescer

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)aprovou financiamento de R$ 41,1 milhões à Locaweb Serviços de Internet. A operação, no âmbito do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (BNDES Prosoft), corresponde a 84% do valor total do projeto, que contempla investimentos em infraestrutura, marketing, comercialização e pesquisa e desenvolvimento, com ênfase em Cloud Computing.

Os recursos permitirão expandir a capacidade operacional da companhia, principalmente no centro de dados da sede, em São Paulo, que poderá ter sua capacidade atual aumentada em pelo menos três vezes. O projeto contempla obras civis, adequação às normas de sustentabilidade, adequação da rede elétrica e do sistema de proteção contra desligamentos, implantação de sistemas de refrigeração e segurança e aquisição de móveis e computadores portáteis.