Notícia

Meio Ambiente Industrial

IMT promove o descarte ecologicamente correto de lâmpadas fluorescentes

Publicado em 01 setembro 2008

Como faz a quatro anos consecutivos, o IMT - Instituto Mauá de Tecnologia realizou, na segunda quinzena de agosto, o descarte ecologicamente correto de aproximadamente 1.100 lâmpadas fluorescentes. O material estava guardado cm depósitos dos campi de São Paulo e São Caetano do Sul, SP.

A iniciativa demonstra, segundo o engenheiro Luís Henrique Cotrim, da Gerência de Manutenção c Serviços do IMT, a preocupação de empresas com a preservação do meio ambiente e, no caso do Instituto, a conscientização dos alunos e funcionários com relação ao conceito sustentável.

Para a execução do serviço, foi contratada a Tramppo Recicla Lâmpadas que, apoiada pela Fapesp - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, desenvolveu um equipamento que descontamina e separa os componentes das lâmpadas. Dessa forma, nada é descartado em aterros sanitários.

O manejo impróprio do produto representa riscos à saúde e ao meio ambiente pela presença de mercúrio, vidro, alumínio, pó fosfórico, chumbo, zinco e silício, entre vários outros produtos incluídos na composição das lâmpadas. Com alto poder poluidor, o mercúrio pode causar efeitos nocivos ao sistema nervoso e cardiovascular.

"'Todo material é reaproveitado por outras empresas", diz Cotrim. "O vidro vira material decorativo ou espelhos, o alumínio é utilizado novamente como matéria-prima, o pó de fósforo é usado na produção de tintas e o mercúrio vai para Indústrias que fabricam termômetros."

Revista Meio Ambiente – Curtas - Set/Out 2008 – Pág. 10