Notícia

Aranda

Impressora 3D de peças metálicas será instalada em centro de pesquisa na USP

Publicado em 26 janeiro 2021

O equipamento, que recebeu o nome de “Studio System” e é fabricado pela empresa norte-americana Desktop Metal, é capaz de produzir peças com formato complexo com comprimento e altura de até 150 mm, assim como largura máxima de 250 mm. A impressora utiliza cartuchos com bastonetes metálicos em estado sólido misturados a materiais poliméricos.

Além da impressora, farão parte do aparato um tanque destinado ao processamento químico de peças acabadas, procedimento conhecido como “debinder”, e um forno que tem capacidade para gerar temperaturas de até 1.400 ºC.

Segundo informações dos pesquisadores, o novo equipamento fará parte de programas de apoio ao Hub Brasil de Manufatura Aditiva, abrangendo o desenvolvimento de produtos para os ramos automobilístico, aeroespacial, entre outros, bem como a participação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

Emílio salientou ainda que a impressora 3D e os demais equipamentos poderão ser alugados por empresas, permitindo a confecção protótipos em períodos muito mais curtos em relação aos métodos convencionais de manufatura.

Outra característica do novo conjunto que chama a atenção são as dimensões dos equipamentos. Em comunicado à imprensa, a entidade afirmou que o aparato ocupará um espaço de 50 m2 do laboratório onde será instalado. “É um equipamento que vai auxiliar os projetos internos do RCGI e da universidade, e ainda ajudar a difundir essa tecnologia que está crescendo não só no Brasil, mas no mundo”, disse Francisco Oliveira, pesquisador do Laboratório de Otimização de Sistemas Multifísicos (MSOL), da Poli-USP.

A chegada da nova impressora à instituição está prevista para daqui a dois meses e o valor negociado, segundo as partes envolvidas, é de aproximadamente US$ 155 mil (cerca de R$ 850 mil). A compra está sendo intermediada pela Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (USP).