Notícia

A Tribuna (Santos, SP)

Ilha Solteira

Publicado em 18 julho 2005

Em 1961, a Ilha Solteira, localizada no rio Paraná, contava com uma área de 28 hectares, 64% deles com cobertura arbórea original. Em 2003, a região se resumia a apenas 17 hectares, por causa de erosão, e sua vegetação havia sofrido uma redução de 86%.
Para reverter esse quadro de degradação ambiental, pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) iniciaram a implantação de um projeto para recuperar a cobertura vegetal da região.
"A construção da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, que faz parte do Complexo Urubupungá, foi a principal causadora da diminuição da área", disse Carlos Flechtmann, engenheiro agrônomo e um dos responsáveis técnicos pelo projeto, à Agência Fapesp.
"O aumento da vazão de água faz com que a terra seja literalmente lavada", diz o pesquisador do projeto, que é coordenado pelo professor Hélio Ricardo Silva.
O projeto prevê o reflorestamento de 8 hectares de terra, onde serão plantadas 16 mil mudas de 80 espécies nativas, entre elas figueiras, sangras d'água, ingás, ipês e outras espécies características da mata ciliar que recobriu, no passado, as ilhas e margens do rio Paraná.