Notícia

Jornal Primeira Página

IFSC receberá equipamentos científicos

Publicado em 16 dezembro 2010

O Instituto de Física de São Carlos (IFSC), por meio de seus pesquisadores, conquistou novo lugar de destaque, desta vez com a aprovação de quatro projetos dentro do programa Equipamentos Multiusuários (EMU), financiado pela Fundação de Apoio e Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Para o próximo ano, 14 equipamentos serão adquiridos e instalados nas dependências do IFSC, que terão o uso compartilhado com outros pesquisadores. O Instituto tem um longo histórico em gerenciar equipamentos multiusuários e mantê-los em operação.

O professor titular do IFSC, Igor Polikarpov, coordenador do projeto "Facility para Estudos Avançados de Materiais Nanoestruturados e Biossistemas (FAMa)", foi beneficiado com três equipamentos científicos, que, somados, tem um valor superior a R$3 milhões. A proposta, que visa modernizar um Laboratório Multiusuário Centralizado, já instalado no IFSC há 15 anos, abrange equipamentos, que serão compartilhados por todos os pesquisadores do estado de São Paulo. "A solicitação dos equipamentos foi embasada em projetos já existentes e conta com a colaboração de diversos docentes do Instituto", explica.

No caso do professor Luis Gustavo Marcassa será criado um parque de equipamentos para caracterização de laser, para o qual nove equipamentos financiados pela FAPESP darão viabilidade ao projeto.

Para o projeto coordenado pelo docente Euclydes Marega Júnior a "Máquina de crescimento epitaxial de filmes semicondutores" será compartilhada com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade de Campinas (Unicamp) e Instituto de Física (IF) do campus USP- São Paulo. "As amostras serão fabricadas aqui, em comum acordo com os pesquisadores das outras instituições, que também participaram do projeto", conta.

Finalmente, os professores, Cláudio José Magon e Otaciro Rangel do Nascimento, em conjunto com pesquisadores da UFSCar, foram beneficiados com uma liquefatora de Hélio e seus acessórios, equipamentos com custo superior a R$1 milhão. O setor de criogenia do IFSC será remodelado para receber a nova máquina.

Sobre o EMU

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), agência de fomento mais popular na comunidade acadêmica, financia inúmeros projetos de pesquisa, tendo como objetivo primordial o desenvolvimento científico.

O Programa de Equipamentos Multiusuários (EMU) visa a aquisição de equipamentos para pesquisa que, comumente, não são adquiridos em auxílios regulares, muitas vezes pelo alto custo.

O programa tem como base a aquisição de equipamentos científicos, que deverão ser utilizados de forma continuada, para um grupo de pesquisadores com experiência e competência comprovada. O EMU pode apoiar, também, os custos para suprimentos e serviços necessários à instalação e operacionalização do equipamento solicitado.