Notícia

Revista Concerto

Humor e agudeza em Joseph Haydn

Publicado em 01 novembro 2009

Professora da USP, fundadora do sexteto de sopros Harmoniemusik e especialista em música antiga, bem como na sua execução em instrumentos de época, Mônica Lucas especializou-se no Conservatório Real de Haia, na Holanda, e cursou pós-doutorado na USP. Em seu doutorado, dedicou-se a mostrar características específicas da música de Josep Haydn manifestadas em seus Quartetos opus 33. Sua tese é que os procedimentos do compositor revelam a essência de um novo pensamento musical no século XVIII. A partir da oposição entre críticas setecentistas negativas e positivas à obra de Haydn, Lucas mostra como ocorreu na época uma mudança de olhar em relação à compreensão e à função da música na segunda metade do século. Antes de analisar propriamente os quartetos, Mônica Lucas apresenta de forma competente o contexto musical da época, fazendo um levantamento de críticas publicadas em jornais e revistas setecentistas que discorrem sobre o humor e a agudeza na produção de Haydn.

Quartetos de cordas opus 33; Mônica Lucas; Lançamento Annablume / Fapesp. 233 páginas. R$ 45,00