Notícia

Jornal do Brasil

Hubble revela um Plutão inesperado

Publicado em 09 março 1996

Por KATHY SAWYER - The Washington Post
WASHINGTON - Pela primeira vez, desde que Plutão foi descoberto, há 66 anos, os astrônomos conseguem ver a superfície do planeta. Novas imagens do telescópio espacial Hubble, divulgadas na quinta-feira, revelaram que o último planeta inexplorado no sistema solar é mais complexo do que se imaginava. "Plutão está virando um campo de estudos excitante", diz Alan Stern, líder do grupo de observação do Instituto de Pesquisas do Sudoeste em Colorado. As imagens mostram pelo menos uma dezena de regiões de luminosidade e escuridão, incluindo uma calota polar dividida por uma faixa negra. Ninguém sabe ainda o que são essas manchas claras e escuras, mas a maior parte delas provavelmente é resultado de padrões formados pelo gelo que migra pela superfície do planeta. Algumas dessas manchas podem significar a presença de crateras e outras características topográficas. "A única maneira de ter certeza é enviando uma sonda espacial", avisa Stern. Dois terços maior do que a Lua e, no mínimo, 12 mil vezes mais distante do que ela, Plutão nunca foi nada mais do que um ponto de luz, mesmo quando observado com os mais potentes telescópios. "Estas imagens são simplesmente fabulosas", comemora Bruce Margon, professor de Astronomia da Universidade de Washington, em Seattle.