Notícia

G1

HU de Londrina faz pesquisa sobre o uso de hidroxicloroquina em pacientes com coronavírus

Publicado em 10 abril 2020

Hospital Universitário integra grupo de hospitais que analisa o uso de hidroxicloroquina no tratamento de Covid-19. Resultados devem ser divulgados entre junho e julho.

O Hospital Universitário (HU) de Londrina, no norte do Paraná, integra um grupo de hospitais do país que irá aprofundar as pesquisas sobre o uso de hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com coronavírus. Os medicamentos chegaram ao HU e devem começar a ser utilizados nesta sexta-feira (10).

Os medicamentos serão testados em um grupo de pacientes com sintomas leves e outro com um quadro mais grave de coronavírus. Os resultados devem ser divulgados entre junho e julho. O grupo de pesquisa é coordenado pelos hospitais Albert Einstein e Hospital do Coração (HCor), ambos de São Paulo.

O estudo será feito porque a hidroxicloroquina apresentou resultados positivos no combate ao Covid-19. Agora é necessário verificar se a composição apresenta o mesmo resultado no organismo das pessoas.

"Uma das pesquisas vai estudar esse efeito em pacientes com quadros leves e moderados, a segunda pesquisa vai estudar o efeito em pacientes com quadro mais graves. Ainda estamos procurando pacientes elegíveis", explicou Cintia Grion, professora de medicina intensiva da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

A hidroxicloroquina é usada no tratamento da malária, de forma pontual e, também para lúpus e artrite reumatoide, de forma prolongada. O Ministério da Saúde alerta que o medicamento pode causar problemas graves se administrado de forma indiscriminada.

"A hidroxicloroquina é uma droga segura para tratamento de doenças reumatológicas de forma ambulatorial. É o que a gente sabe sobre esse medicamento. Não temos muitas informações sobre o medicamento em pacientes com coronavírus, independentemente se na forma mais leve ou mais grave ou com necessidade de UTI. Até por isso trouxemos estudo para o HU, para sabermos, quando possível, o efeito real nesses pacientes", comentou Alcindo Cerci Neto, professor de pneumatologia da UEL.

Pesquisas na universidade

A UEL está entre as líderes em pesquisa científica sobre coronavírus no país, de acordo com levantamento feito pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) - uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do Brasil.

A universidade tem 21 publicações sobre o tema, logo atrás da Universidade de São Paulo (USP), que tem 91, e a Universidade Estadual Paulista (Unesp), com 32.

No Paraná, são 621 confirmações e 24 mortes provocadas pela Covid-19. O número foi revelado no boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) na tarde de quinta-feira.

A Prefeitura de Londrina confirmou, nesta sexta-feira, a terceira morte por causa de coronavírus na cidade. A vítima é um homem de 71 anos, que estava internado no Hospital Universitário.

Medicamento é distribuído para regionais de saúde

Com a autorização do Ministério da Saúde, a Secretaria Estadual de Saúde do Paraná distribuiu cloroquina para as 22 regionais de saúde para utilização no tratamento de pacientes com Covid-19.

Entre os dias 27 de março e 2 de abril, 24 unidades de saúde do estado, entre elas hospitais de referências para o tratamento da doença, receberam os medicamentos que poderão ser usados após prescrição médica e em casos graves. Veja a nota orientativa.

Recomendação de utilização

A recomendação do Ministério da Saúde é utilizar a cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento de formas graves, em pacientes hospitalizados. As duas substâncias não devem ser os únicos tratamentos.

O Ministério da Saúde justifica que a utilização se deve porque ainda não há outro tratamento eficaz disponível. As substâncias estão presentes em medicamentos contra a malária, reumatismo, inflamação nas articulações, lúpus, entre outros.

Mesmo com a recomendação do Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que, mesmo que a cloroquina seja um medicamento promissor no tratamento, não há evidências científicas suficientes para assegurar a eficácia e a segurança deste remédio para o uso de Covid-19. Entre a comunidade científica, não há um consenso sobre o assunto.

Apesar da liberação, o Ministério da Saúde ressaltou que os resultados obtidos após o uso da cloroquina ou da hidroxicloroquina devem ser interpretados com cautela.

A automedicação não é recomendada. As fórmulas só poderão ser usadas respeitando critérios técnicos e médicos.

Os medicamentos serão testados em um grupo de pacientes com sintomas leves e outro com um quadro mais grave de coronavírus. Os resultados devem ser divulgados entre junho e julho. O grupo de pesquisa é coordenado pelos hospitais Albert Einstein e Hospital do Coração (HCor), ambos de São Paulo.

O estudo será feito porque a hidroxicloroquina apresentou resultados positivos no combate ao Covid-19. Agora é necessário verificar se a composição apresenta o mesmo resultado no organismo das pessoas.

"Uma das pesquisas vai estudar esse efeito em pacientes com quadros leves e moderados, a segunda pesquisa vai estudar o efeito em pacientes com quadro mais graves. Ainda estamos procurando pacientes elegíveis", explicou Cintia Grion, professora de medicina intensiva da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

A hidroxicloroquina é usada no tratamento da malária, de forma pontual e, também para lúpus e artrite reumatoide, de forma prolongada. O Ministério da Saúde alerta que o medicamento pode causar problemas graves se administrado de forma indiscriminada.

"A hidroxicloroquina é uma droga segura para tratamento de doenças reumatológicas de forma ambulatorial. É o que a gente sabe sobre esse medicamento. Não temos muitas informações sobre o medicamento em pacientes com coronavírus, independentemente se na forma mais leve ou mais grave ou com necessidade de UTI. Até por isso trouxemos estudo para o HU, para sabermos, quando possível, o efeito real nesses pacientes", comentou Alcindo Cerci Neto, professor de pneumatologia da UEL.

A UEL está entre as líderes em pesquisa científica sobre coronavírus no país, de acordo com levantamento feito pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) - uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica do Brasil.

A universidade tem 21 publicações sobre o tema, logo atrás da Universidade de São Paulo (USP), que tem 91, e a Universidade Estadual Paulista (Unesp), com 32.

No Paraná, são 621 confirmações e 24 mortes provocadas pela Covid-19. O número foi revelado no boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) na tarde de quinta-feira.

A Prefeitura de Londrina confirmou, nesta sexta-feira, a terceira morte por causa de coronavírus na cidade. A vítima é um homem de 71 anos, que estava internado no Hospital Universitário.

Com a autorização do Ministério da Saúde, a Secretaria Estadual de Saúde do Paraná distribuiu cloroquina para as 22 regionais de saúde para utilização no tratamento de pacientes com Covid-19.

Entre os dias 27 de março e 2 de abril, 24 unidades de saúde do estado, entre elas hospitais de referências para o tratamento da doença, receberam os medicamentos que poderão ser usados após prescrição médica e em casos graves. Veja a nota orientativa.

A recomendação do Ministério da Saúde é utilizar a cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento de formas graves, em pacientes hospitalizados. As duas substâncias não devem ser os únicos tratamentos.

O Ministério da Saúde justifica que a utilização se deve porque ainda não há outro tratamento eficaz disponível. As substâncias estão presentes em medicamentos contra a malária, reumatismo, inflamação nas articulações, lúpus, entre outros.

Mesmo com a recomendação do Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que, mesmo que a cloroquina seja um medicamento promissor no tratamento, não há evidências científicas suficientes para assegurar a eficácia e a segurança deste remédio para o uso de Covid-19. Entre a comunidade científica, não há um consenso sobre o assunto.

Apesar da liberação, o Ministério da Saúde ressaltou que os resultados obtidos após o uso da cloroquina ou da hidroxicloroquina devem ser interpretados com cautela.

A automedicação não é recomendada. As fórmulas só poderão ser usadas respeitando critérios técnicos e médicos.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Yahoo! O Estado de S. Paulo Central das Notícias ES Capixaba Finanças Yahoo! Canaltech ES Capixaba Sistema Ocepar UEL - Universidade Estadual de Londrina Gazeta do Paraná GMais Notícias Ponto da Notícia.com Catve Marechal News Bonde Correio dos Campos Tarobá News CGN O Paraná TN Online Jornal Boa Noite online Rádio Jornal São Miguel AM 1400 Novo Cantu Notícias Portal Palotina Agência de Notícias do Paraná O Paraná (Cascavel, PR) online Blog do Doc.com Tem Londrina Blog do Doc.com Jornal da Manhã (Ponta Grossa, PR) online ARede H2Foz Cidade Portal O Bem Dito Diário dos Campos (PR) online Jornal do Oeste (Toledo, PR) online Blog do Johnny Casa de Notícias Jornal Correio do Norte (PR) online Diário Indústria & Comércio (Curitiba, PR) online Paranavaí Online Tá no site Portal Tudo Paraíba Atual Portal Banda B Sistema Ocepar Confap - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa Portal Clique Frank News Tá Sabendo? Folha de Cianorte Tarobá News AquiAgora.net RIC Mais Jornal Correio do Norte (PR) online FEMIPA – Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná ARede Au Online Londrinando UEL - Universidade Estadual de Londrina Paraná Urgente Notícias Folha de Londrina online Bonde Novo Cantu Notícias O comuniqueiro Paraná Extra O Londrinense MundoCoop Londrinatur Bem Paraná online Maringá News Voz do Povo Arapoti Jornal Integração Jornal União online Marechal News Novo Cantu Notícias Agência de Notícias do Paraná Portal Correio do Lago Catve CGN Diário do Sudoeste (Pato Branco, PR) online Jornal Mensageiro online Rádio Colmeia AM 1230 Diário dos Campos (PR) online Blog do Jonildo Glória A Semana News Rádio Maringá Portal JNN Jornal do Oeste (Toledo, PR) online Agência de Notícias do Paraná Novo Cantu Notícias Época Negócios online Diário Indústria & Comércio (Curitiba, Paraná) Marechal News CGN Central das Notícias Bem Paraná online UFPR O Iguassú Marechal online Refugo Rádio Top Samba Jornal União online Jornal Boa Noite online Tarobá News Central das Notícias Agência de Notícias do Paraná Portal 24h Jornal Integração Maringá News Novo Cantu Notícias A Semana News Agora Paraná online O comuniqueiro Portal Banda B Boca Maldita Band News FM Curitiba Jornal Página do Estado História, Ciências, Saúde – Manguinhos online O Presente online Agência de Notícias do Paraná Tarobá News Bem Paraná online Blog do Tupan Araucária no Ar Novo Cantu Notícias Agência de Notícias do Paraná Tá no site Você e Região Portal Tanacidade.Com Andirá Virtual Medium (EUA) Tech Na Net Toledo News O Fato Maringá