Notícia

FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas

Hiroshi Noda é premiado na categoria ‘Vida e Obra’ do prêmio Bunge

Publicado em 04 agosto 2014

O pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e professor da Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia do Centro de Ciências do Ambiente da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Hiroshi Noda, foi o contemplado na área de Ciências Agrárias – Produtividade Agrícola Sustentável da 59ª edição do Prêmio Fundação Bunge.

 

A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 22 de setembro deste ano, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo (SP). No dia seguinte a premiação, será realizado um seminário na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) com a participação dos premiados.

 

Os candidatos ao prêmio não são inscritos, mas sim indicados pelas principais universidades e entidades científicas e culturais do País. Hiroshi Noda foi indicado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).

 

Na manhã desta segunda-feira (04/08), o pesquisador recebeu da diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, a comunicação oficial da premiação. Ela participou do grande júri que votou na escolha dos contemplados.

 

“Tenho toda a honra em lhe entregar essa premiação pela sua trajetória. Foi muito bom estar naquele júri, ladeado pelo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), e tendo o senhor como um dos concorrentes. Quando não tínhamos o sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) no Estado, nós não aparecíamos no mapa da ciência nacional. Nosso papel (da FAPEAM) é colocar os pesquisadores neste cenário. Que Deus lhe abençoe e lhe dê muita saúde para que o senhor possa fazer mais por nós”, disse Olívia.

 

A comunicação oficial foi dada pela diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia, a Noda. Foto: Érico Xavier/Agência FAPEAM.

 

 

De acordo com a Fundação Bunge, Hiroshi Noda foi premiado na categoria Vida e Obra por diversos trabalhos na conservação e no melhoramento genético de recursos vegetais nativos da Amazônia.

 

“O simples fato de a FAPEAM me indicar, já é um prêmio. Fiquei honrado. Considero que este prêmio é extremamente importante para a região amazônica. Pretendo continuar trabalhando em projetos científicos que produzam resultados em função das populações da Amazônia”, disse Noda.

 

Contemplados

 

O anúncio dos contemplados foi feito no dia 25 de julho, após reunião do júri, formado por reitores de universidades e dirigentes de entidades científicas e culturais – entre eles o presidente da Fapesp, Celso Lafer.

 

A premiação é dividida nas categorias Vida e Obra e Juventude, com homenageados nas áreas de produtividade agrícola sustentável e artes circenses. Na categoria Vida e Obra foram contemplados Hiroshi Noda, do Inpa, e Hugo Possolo, um dos fundadores do grupo teatral Parlapatões.

 

Na categoria Juventude foram premiados Fernando Dini Andreote, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), e Luana Tamaoki Serrat, instrutora de circo e diretora da Cia Fulanas de Circo e da Cia Luana Serrat.

 

Sobre o Prêmio

 

O Prêmio Fundação Bunge foi criado em 1955 com o objetivo de incentivar o conhecimento científico em diversas áreas e estimular novos talentos. Os candidatos não são inscritos, mas indicados por universidades e entidades culturais e científicas brasileiras.

 

Mais informações, clique aqui.

 

Camila Carvalho – Agência FAPEAM