Notícia

Jornal Primeira Página

Há mais mestres e doutores em São Carlos

Publicado em 24 setembro 2009

O governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB), ao participar, na última terça-feira, da inauguração de um centro de pesquisas na cidade de Itapira, na região de Campinas,"reconheceu que a cidade de São Carlos tem, proporcionalmente, mais mestres e doutores do que a cidade de São Paulo, capital do Estado.

Durante inauguração, o governador fez a declaração ao relatar a importância do interior do Estado para a produção tecnológica. "As cidades de São Carlos, Campinas, Piracicaba, Bauru e Ribeirão Preto têm sozinhas mais mestres e doutores universitários, em comparação com a sua população, do que a cidade de São Paulo" disse Serra.

Ele declarou que cerca de 75% dos projetos de inovação apresentados à Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) são de instituições do interior do Estado. "O interior é a vanguarda do desenvolvimento tecnológico no Brasil" reconheceu o governador. São Carlos é considerada a capital da tecnologia e investimentos em projetos tecnológicos avançados, como na Cidade da Energia, deverão reafirmar ainda mais esta condição.

No interior de São Paulo, além dos campi das universidades paulistas - São Carlos tem a Universidade de São Paulo (USP) e, no âmbito Federal, a UFSCar - funcionam Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado que contribuem para a formação de profissionais especializados para o desenvolvimento científico. "A região de Campinas é a que mais possui Fatecs, são 7 no total" ressaltou Serra.

Neste aspecto, São Carlos possui a Etec Paulino Botelho e a extensão da Etec Paulino Botelho na EE Esterina Placco.

Somente no ano passado, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) concedeu 1.086 bolsas de pós-graduação para projetos desenvolvidos em São Carlos, ao passo que forneceu, para projetos desenvolvidos em São Paulo, 5.477 bolsas.

Proporcionalmente, foram mais bolsas para São Carlos, porque tem número de habitantes bem menor.

Foram distribuídas pouco mais de 202 bolsas de pós-graduação (mestrado e doutorado) para cada habitante em São Carlos, ao passo que houve a distribuição de uma bolsa para cada 1.920 habitantes na cidade de São Paulo.