Notícia

DCI

Guerra por domínios

Publicado em 11 abril 2001

A Fapesp deve ou não continuar com o monopólio de registro de domínios.br no Brasil? A chegada da americana VeriSign ao País fez retomar a discussão. Um dos defensores da abertura do mercado é o diretor da BulkRegister e ex-presidente da fundação, Nelson Parada. Segundo ele, o crescimento da Internet transformou o registro de domínios em um negócio como outro qualquer. Parada afirma que a Fapesp é uma instituição extremamente qualificada, mas que não dá conta do número de pedidos. DINHEIRO - Qual é o modelo ideal? Nelson Parada - A solução americana tem se mostrado adequada ao mercado de Internet. O monopólio foi quebrado e, hoje, dezenas de empresas podem fazer o registro de domínios. DINHEIRO - Mesmo com o monopólio da Fapesp, existem empresas de registro no País... Parada - Sim, como a BulkRegister... Essas empresas existem justamente porque o serviço prestado pela Fapesp não atende às necessidades do mercado. Muitos clientes preferem que nós façamos a intermediação do negócio. DINHEIRO - O senhor acredita no fim do monopólio? Parada - Em maio termina o prazo concedido à Fapesp para a execução do serviço no País. O contrato pode ser renovado, mas espero que as empresas se unam pela abertura do mercado.