Notícia

Pequenas Empresas & Grandes Negócios online

Guerra dos insetos

Publicado em 04 abril 2012

A Bug Agentes Biológicos combate pragas agrícolas usando uma arma curiosa: vespas. Em fevereiro, a empresa foi incluída no ranking das 50 mais inovadoras do mundo, segundo a revista Fast Company. Criada pelos sócios Diogo Carvalho, Marcelo Poletti e Heraldo Oliveira, a Bug tem hoje 700 clientes

“Durante o mestrado na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP, eu e o Marcelo começamos a desenvolver a ideia da empresa. Depois, nos associamos ao Heraldo, que já pesquisava essa tecnologia havia 18 anos. Juntos, nos inscrevemos no programa da Fapesp para pequenas empresas e, em 2001, conseguimos um aporte de R$ 75 mil. Depois vieram outros financiamentos, que chegaram a R$ 1,2 milhão. Abrimos um laboratório em Piracicaba (SP), e passamos a divulgar a proposta entre produtores de tomate, milho, cana e hortifrúti. Mas a resistência foi grande. Imagine falar que um inseto pode substituir o inseticida! O primeiro cliente foi uma usina de cana: a lavoura deles estava tomada pela broca, lagarta comum nesse tipo de cultura. Fizemos o controle usando uma vespa que parasita o ovo da lagarta, impedindo que a praga se prolifere. Enquanto isso, as lagartas adultas foram parasitadas por outro tipo de vespa e acabaram morrendo. O controle é rápido, pois apresenta resultado em poucos meses e custa até 40% menos do que os pesticidas. Hoje, as vespas são criadas em três laboratórios, localizados em Piracicaba, Charqueada (SP) e Campo Grande (MS). A nossa carteira de clientes inclui 40 usinas de cana, 250 grandes produtores de grãos e 400 pequenos agricultores de hortifrúti. A eleição pela Fast Company foi uma grata surpresa. Só ficamos sabendo quando o ranking foi publicado, em fevereiro.”