Notícia

Ambiente Energia

GSB: por um painel sobre sustentabilidade energética

Publicado em 19 março 2010

Assim como os debates sobre mudanças climáticas e biodiversidade, a sustentabilidade energética começa a abrir terreno para ter uma espécie de painel como fórum de discussões. Esta é a proposta do Global Sustainable Bioenergy Project (GSB), que realizará um ciclo de cinco convenções internacionais com este objetivo. E o Brasil entrou na rota com a realização da terceira convenção, que acontecerá em São Paulo de 23 a 25 de março, na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) - a The Latin American Convention of the Global Sustainable Bioenergy Project.

O GBS reúne cientistas do mundo todo, preocupados com o enorme desafio de obter energia renovável e relativamente limpa sem comprometer a produção de alimentos e com o mínimo de impacto sobre o meio ambiente. A iniciativa foi idealizada e conta com a coordenação de Lee Rybeck Lynd, pesquisador norte-americano do Dartmouth College e pioneiro no estudo e utilização da biomassa para a produção energética. O pesquisador, junto com outros cientistas, projetam, a partir de dados preliminares, que a biomassa poderá suprir 25% da demanda internacional de energia nos próximos 50 anos.

A projeção otimista tem alguns motivos, como a perspectiva do aproveitamento da parte celulósica das plantas - bagaço e palha - na produção de energia. Hoje, boa parte deste potencial - cerca de 2/3 - não é aproveitada. Um fator estimulante também é o uso de novas tecnologias de conversão da celulose em etanol, que permitiram atingir a meta dos 25% sem um aumento expressivo das áreas cultivadas.

Antes do Brasil, o GSB realizou rodadas na Holanda, em fevereiro, para tratar da realidade europeia; e na África (de 17 a 19 de março), para traçar o cenário neste continente. A quarta (Malásia, de 14 a 16 de junho) e a quinta (Estados Unidos, de 14 a 16 de setembro) se encarregarão, respectivamente, da Ásia e da América do Norte.

Depois destas cinco primeiras rodadas e a consolidação dos seus resultados, o GSB vai procurar responder com provas convincentes, se é materialmente possível suprir uma fração substancial da demanda energética (combustíveis veiculares e eletricidade) a partir da produção de biomassa, sem comprometer o fornecimento de alimentos, a preservação de habitats naturais e a qualidade do meio ambiente; e propor estratégias viáveis e responsáveis para a transição da atual matriz energética rumo a uma nova matriz, mais equilibrada e renovável.

Veja a ntegra do programa da The Latin American Convention of the Global Sustainable Bioenergy Project: www.fapesp.br/gsb