Notícia

O Popular (Goiânia, GO) online

GPS monitora lavoura e aumenta produção

Publicado em 23 julho 2007

Além de ajudar no trânsito, guiando motoristas e dando direções, o sistema GPS poderá em breve ser aplicado para controlar lavouras de cana-de-açúcar brasileiras. A tecnologia, atualmente testada em plantações na Austrália, monitora toda a produção da lavoura através de satélites e GPS, afirmou a Agência Fapesp.

Com o sistema, produzido por uma parceria entre a australiana Trimble e outras empresas, todo o processo de produção pode ser controlado, indo além do simples mapeamento por satélite das áreas cultivadas.

"O modo usado é com GPS de alta precisão, que trabalha em toda a cadeia produtiva", afirmou o australiano Doug Robbie, diretor da dona da tecnologia Davco Farming, à agência Fapesp.

O GPS é utilizado, inicialmente, acoplado aos tratores que fazem a preparação do terreno, deixando-o muito bem nivelado, corrigindo o rumo em tempo real e com taxa de erro de apenas dois centímetros. Isso é importante para a irrigação, pois para que ela seja padronizada em toda a lavoura é preciso ter sulcos precisos. Com o sistema, esse processo diminuiria a compactação do solo, o que aumenta a irrigação e diminui em 50% os custos para preparações posteriores da lavoura.

"O produtor tem controle total do sistema", disse à agência Fapesp o engenheiro mecânico Pedro de Assis, da P.A. SYS Engenharia e Sistemas, responsável pela tecnologia no Brasil. Ele ressaltou que como o sistema permite um aumento na produtividade, sua aplicação acaba sendo barata.


Ajuda posterior

Além da preparação, o sistema também atua na colheita —- o caminhão toma cuidado para não aumentar a compactação do solo e verifica o peso da carga para cadastrar a produção na usina. Quando a carga chega, passa por um sistema que consegue identificar a qualidade da cana, verificando onde há mais produtividade no plantio.

"Esse mapa de produtividade otimiza o uso de fertilizantes e herbicidas em áreas específicas da lavoura", afirmou Robbie.

Segundo o diretor da Davco Farming, a produtividade tem um aumento de 205 com o sistema, além de um crescimento de 110% na capacidade de uso do maquinário e 25% no transporte.