Notícia

Protec - Pró-Inovação Tecnológica

Governo promete R$ 182 mi à Fapesp, que completa 49 anos

Publicado em 25 maio 2011

No início das comemorações de aniversário da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que se aproxima de meio século nesta semana, o governo paulista, representado por Geraldo Alckmin, prometeu um investimento de R$ 182,6 milhões à instituição. O montante foi empenhado para o Programa de Apoio à Infraestrutura de Pesquisa, mantido pela Fapesp.

A ocasião do anúncio, nesta terça-feira (24/05), se deu no novo auditório da entidade, inaugurado como marco inicial do cinquentenário da fundação, que se completa em 2012. Representantes da Fapesp ainda afirmara que vão investir R$ 45 milhões em novas unidades de pesquisa para o programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid).

"É uma alegria estar aqui iniciando as comemorações dos 50 anos da Fapesp", declarou Alckmin, durante o evento. "Eu diria que São Paulo tem muito a comemorar", disse, em referência à atuação do órgão em diversas áreas de pesquisa, seja em agricultura, saúde ou qualquer outra. "Desde a indústria aeronáutica até as pequenas empresas".

Com o investimento público, a Fapesp poderá gastar R$ 159 milhões na compra de 255 equipamentos científicos, de acordo com o que ficou estabelecido a partir de 118 projetos aprovados no Programa Equipamentos Multiusuários (EMU).

Outros R$ 23,5 milhões deverão ser empregados no desenvolvimento e implantação de 40 projetos selecionados para o Programa de Apoio à Infraestrutura de Museus, Centros Depositários de Informações e Documentos e de Coleções Biológicas. Ambas as partes beneficiadas pertencem a um programa mais amplo, que presta apoio à infraestrutura de pesquisas em São Paulo.

Também haverá direcionamento de dinheiro para a abertura de Cepids (até R$ 4 milhões por unidade). Mas antes terão de ser escolhidas 15 propostas para a criação desses centros, cujo objetivo é desenvolver pesquisa fundamental, pesquisa orientada para a transferência de tecnologias e atividades de educação e difusão do conhecimento.

Todas essas frentes de investimento foram citadas no evento desta segunda-feira (22/05), do qual participaram o presidente da Fapesp, Celso Lafer, o diretor científico da entidade, Carlos Henrique de Brito Cruz, e Hélio Bicudo, que coordenou, em 1962, o grupo fundador da Fapesp. Autoridades do Governo - incluindo o próprio governador -, personagens históricos da instituição, conselheiros, ex-conselheiros e ex-diretores também prestigiaram a solenidade comemorativa.

História

"Em 1962, quase meio século atrás, foi criada a fundação com autonomia administrativa e financeira, com recursos previstos no orçamento e muito importante para fomentar a pesquisa em São Paulo", declarou Geraldo Alckmin, na ocasião.

A criação da Fapesp foi incluída no Plano de Ação do Governo Estadual (Page), que foi posto em prática em 1959. Mas a existência do órgão já estava prevista na Constituição Paulista de 1947 (artigo 123). O ex-governador de São Paulo, Carlos Alberto de Carvalho Pinto (1959-63), sancionou, em 1960, a lei que previa a instituição e aprovava os estatutos da Fapesp. A inauguração da entidade foi efetivada dois anos depois, em 23 de maio de 1962.

Inovação na USP

Estão abertas, até 16 de junho, as inscrições para a 2ª edição da Olimpíada de Inovação promovida pela Agência USP de Inovação, com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, da USP. A iniciativa tem por objetivo estimular, reconhecer, premiar e divulgar as atividades de inovação, com foco em tecnologia, desenvolvidas por toda a comunidade USP, o que inclui alunos de graduação, pós-graduação, pós-doutorado, docentes e funcionários.

(Fonte: DCI- 24/05/2011)