Notícia

DCI online

Governo promete R$ 182 mi à Fapesp, que completa 49 anos

Publicado em 24 maio 2011

São Paulo - No início das comemorações de aniversário da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que se aproxima de meio século nesta semana, o governo paulista, representado por Geraldo Alckmin, prometeu um investimento de R$ 182,6 milhões à instituição. O montante foi empenhado para o Programa de Apoio à Infraestrutura de Pesquisa, mantido pela Fapesp.

A ocasião do anúncio, ontem, se deu no novo auditório da entidade, inaugurado como marco inicial do cinquentenário da fundação, que se completa em 2012. Representantes da Fapesp ainda afirmara que vão investir R$ 45 milhões em novas unidades de pesquisa para o programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid).

"É uma alegria estar aqui iniciando as comemorações dos 50 anos da Fapesp", declarou Alckmin, durante o evento. "Eu diria que São Paulo tem muito a comemorar", disse, em referência à atuação do órgão em diversas áreas de pesquisa, seja em agricultura, saúde ou qualquer outra. "Desde a indústria aeronáutica até as pequenas empresas".

Com o investimento público, a Fapesp poderá gastar R$ 159 milhões na compra de 255 equipamentos científicos, de acordo com o que ficou estabelecido a partir de 118 projetos aprovados no Programa Equipamentos Multiusuários (EMU).

Outros R$ 23,5 milhões deverão ser empregados no desenvolvimento e implantação de 40 projetos selecionados para o Programa de Apoio à Infraestrutura de Museus, Centros Depositários de Informações e Documentos e de Coleções Biológicas. Ambas as partes beneficiadas pertencem a um programa mais amplo, que presta apoio à infraestrutura de pesquisas em São Paulo.

Também haverá direcionamento de dinheiro para a abertura de Cepids (até R$ 4 milhões por unidade). Mas antes terão de ser escolhidas 15 propostas para a criação desses centros, cujo objetivo é desenvolver pesquisa fundamental, pesquisa orientada para a transferência de tecnologias e atividades de educação e difusão do conhecimento.

Todas essas frentes de investimento foram citadas no evento desta segunda-feira, do qual participaram o presidente da Fapesp, Celso Lafer, o diretor científico da entidade, Carlos Henrique de Brito Cruz, e Hélio Bicudo, que coordenou, em 1962, o grupo fundador da Fapesp. Autoridades do governo - incluindo o próprio governador -, personagens históricos da instituição, conselheiros, ex-conselheiros e ex-diretores também prestigiaram a solenidade comemorativa.

História

"Em 1962, quase meio século atrás, foi criada a fundação com autonomia administrativa e financeira, com recursos previstos no orçamento e muito importante para fomentar a pesquisa em São Paulo", declarou Geraldo Alckmin, na ocasião.

A criação da Fapesp foi incluída no Plano de Ação do Governo Estadual (Page), que foi posto em prática em 1959. Mas a existência do órgão já estava prevista na Constituição Paulista de 1947 (artigo 123). O ex-governador de São Paulo, Carlos Alberto de Carvalho Pinto (1959-63), sancionou, em 1960, a lei que previa a instituição e aprovava os estatutos da Fapesp. A inauguração da entidade foi efetivada dois anos depois, em 23 de maio de 1962.

Inovação na USP

Estão abertas, até 16 de junho, as inscrições para a 2ª edição da Olimpíada de Inovação promovida pela Agência USP de Inovação, com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, da USP. A iniciativa tem por objetivo estimular, reconhecer, premiar e divulgar as atividades de inovação, com foco em tecnologia, desenvolvidas por toda a comunidade USP, o que inclui alunos de graduação, pós-graduação, pós-doutorado, docentes e funcionários.