Notícia

IDG Now!

Governo e prefeitura de SP assinam protocolo para criar Parque Tecnológico

Publicado em 09 novembro 2006

Por Por Camila Fusco

Objetivo é aproveitar na zona oeste da capital para estabelecer empresas direcionadas a serviços, biotecnologia e nanotecnologia.

O governador do Estado de São Paulo, Cláudio Lembo, e o prefeito Gilberto Kassab, assinaram, nesta quinta-feira (09/11), um protocolo de intenções para a criação de um parque tecnológico na Zona Oeste da capital paulista.

O objetivo é aproveitar uma área de 1028 hectares na região do Jaguaré e Vila Leopoldina para estabelecer, sobretudo, empresas direcionadas a serviços, biotecnologia e nanotecnologia. "A idéia é utilizar a área que hoje abriga muitas indústrias desativadas e revigorá-la. Além disso, a região é de grande utilidade porque fica próxima da USP, do IPT, do Instituto Butantan e da própria sede da secretaria de Ciência e Tecnologia", comentou Carlos Américo Pacheco, do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos.

No entanto, a área não está definida. Inicialmente, serão realizados ainda estudos de viabilidade técnica e econômica para firmar a operação na região. Posteriormente, deve ser conduzido um estudo para definição do perfil do parque tecnológico e, em terceira etapa, será realizada uma revisão do plano diretor estratégico do município, diz Pacheco.

"A iniciativa é uma mola propulsora para o desenvolvimento", complementou o prefeito Gilberto Kassab. Segundo ele, ainda não é possível estimar os investimentos no parque, mas os recursos deverão ser procedentes do governo paulista por meio de um projeto especial da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

A assinatura do protocolo é a primeira etapa do processo para instalação do parque. Posteriormente deverá ser criado um grupo de trabalho composto por representantes do setor público, com a coordenação do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, que também irá elaborar uma agenda de trabalho sobre o tema.

O governador Cláudio Lembro reforçou que a estratégia é fundamental para fomentar o crescimento da base tecnológica no País. "A técnica fará com que os países se diferenciem. Só a tecnologia nos salvará", disse. O governador fez questão de ressaltar que a estratégia também será fortemente apoiada por seu sucessor, José Serra. "Serra é um apoiador notável dos parques tecnológicos", complementou.

O parque a ser criado na capital paulista é um dos cinco previstos para o Estado. Além dele devem ser criadas bases em Campinas, destinada a TI e biotecnologia, em Ribeirão Preto, direcionado a óptica e instrumentação e São José dos Campos, direcionados às áreas aeroespacial e de defesa. Este último centro está em fase mais avançada de implantação.