Notícia

Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SP)

Governo do estado libera R$ 1,5 milhão para Museu de Pesca e laboratórios do IP

Publicado em 18 outubro 2011


Decreto do governador Geraldo Alckmin, assinado no último dia 14, abre um crédito suplementar ao orçamento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento paulista de R$ 1,5 milhão, oriundo do Tesouro do Estado. O recurso será utilizado em obras de reforma do Museu de Pesca, localizado em Santos, e vinculado ao Centro de Pescado Marinho do Instituto de Pesca (IP), da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta/SAA). O Centro também terá laboratórios revitalizados e poderá promover a capacitação e formação de pescadores. A expectativa é que as obras sejam entregues nos primeiros meses de 2012.

Para o museu, a readequação e reparo da infraestrutura inclui aspectos de acessibilidade, abrangendo elevador e rampas para melhor locomoção de portadores de deficiências, instalação de corrimão, adaptação de sanitários, para citar alguns, além da recuperação de locais com infiltração, da parte elétrica, pintura, trocas de janelas, dentre outros.

Também está previsto um projeto de aspectos museológico e museográfico, como o planejamento das exposições, acervo, reserva técnica e dinâmica de funcionamento. Ele está sendo formulado com alguns parceiros e o objetivo é tornar o ponto turístico mais dinâmico, também com o recebimento de mostras itinerantes vindas de outros museus.

Já a sede do Centro de Pescado Marinho poderá atender pescadores artesanais e industriais da Baixada Santista com foco em três ações distintas: educação formal, capacitação e formação de mão-de-obra especializada. O IP pretende incrementar a elaboração, desenvolvimento e execução de projetos específicos, capacitação de professores, disponibilização de infraestrutura, aulas práticas e cursos específicos.

"Essa ação é importante porque a exploração dos estoques de pescado está no limite e o desenvolvimento pesqueiro deverá buscar um aumento da rentabilidade, havendo a necessidade de incorporação de avanços tecnológicos à atividade. Como um dos gargalos é a baixa capacitação, com altos níveis de analfabetos e analfabetos funcionais, buscamos o desenvolvimento ambiental, social e economicamente sustentável, além da inserção desse contingente da sociedade, resguardando sua cidadania", diz o diretor do IP, Edison Kubo.

A modernização e adequações de laboratórios para desenvolvimento de produtos e processos à base de pescado e seus resíduos pretende ajudar o setor a minimizar o desperdício de matéria-prima e disponibilizar proteína saudável com perspectivas para o setor industrial, por meio de capacitação.

Dentre esses produtos podem ser citados o biscoito de peixe, já desenvolvido e patenteado, que poderia ser incluído na alimentação escolar, porém, com produção ainda artesanal. Também a obtenção de produtos salgados e defumados, agregando valor. Já os resíduos (casca de camarão, cabeça, pele, vísceras e espinhaço de peixes, conchas, entre outros) podem ser utilizados como adubo orgânico, para enriquecimento de ração animal, dentre outras aplicações, aumentando a rentabilidade do setor e evitando a poluição do meio ambiente.

SOBRE O IP - As ações e trabalhos do Governo Estadual envolvendo a pesca e a aquicultura são realizados por meio do IP. Trata-se do primeiro órgão de pesquisa do País a apresentar atribuições voltadas ao estudo de ecossistemas aquáticos e à biologia de organismos de águas continentais e marinhas, além de deter a série histórica de produção pesqueira brasileira. Seu diferencial está na realização de pesquisas aplicadas, colaborando para que São Paulo figure como um dos principais inovadores tecnológicos nos âmbitos nacional e internacional.


O Centro de Pescado Marinho atua na geração de conhecimentos, desenvolvimento de produtos e processos e transferência de tecnologia nas áreas da pesca marinha e maricultura. Além das ações de captura e cultivo, desenvolve trabalhos relacionados aos aspectos socioeconômico e ambiental dessa produção. O IP fortalece o importante papel que o Governo do Estado vem desenvolvendo sobre a inclusão social da população envolvida no setor produtivo direta ou indiretamente.

Em 2010 foram concluídos 12 projetos de pesquisa e quatro de difusão de tecnologia, com vários parceiros. Houve a captação de recursos externos no montante de mais de R$ 3,6 milhões, provenientes de parcerias e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O Museu de Pesca está sob a administração do Centro de Pescado Marinho. É uma unidade aberta à visitação pública cuja principal atividade está relacionada ao desenvolvimento de ações científicas e culturais, levando à comunidade a se conscientizar da importância da atividade pesqueira e da utilização racional dos recursos aquáticos e ambientais.

Consiste em um edifício de estilo arquitetônico clássico e eclético, construído em 1908 e tombado pelo Patrimônio Histórico. Possui localização privilegiada no terreno do antigo Forte Augusto, na Ponta da Praia, em Santos. Um dos importantes papéis do museu está no seu relacionamento com a cidade, oferecendo oportunidade de cultura e lazer à população local, escolares e população flutuante, com aumento da visitação nas altas temporadas. Em 2010 foram recebidos 76 mil visitantes e neste ano, até julho, já foram cerca de 42 mil.

Assessoria de Comunicação da Secretaria
Texto:
Adriana Rota

Atendimento:
Adriana Rota/Nara Guimarães
Tel.: (11) 5067-0069