Notícia

DCI online

Governo de SP apoiará startups voltadas a serviços públicos

Publicado em 17 setembro 2015

SÃO PAULO - O governo do Estado de São Paulo anunciou hoje que fará um chamamento a startups para a criação de soluções tecnológicas que ajudem a modernizar serviços públicos nas áreas de saúde, educação e de facilidades para o cidadão.

 

Segundo o governador Geraldo Alckmin, qualquer pessoa jurídica com CNPJ inscrito há no máximo cinco anos pode apresentar projetos. As inscrições podem ser feitas no site do programa Pitch Gov SP. "Queremos ideias inovadoras para melhorar os serviços públicos. Após a avaliação desses projetos iniciais, apresentaremos os melhores em novembro, que contarão com o nosso apoio", afirmou.

 

Serão selecionados quinze projetos que serão colocados em prática com financiamentos levantados por fundos criados pelo governo do Estado.

 

"A Desenvolve SP vai estudar a partir de hoje a criação de um fundo de investimento que vai inserir recursos nos projetos aprovados. É um fundo muito semelhante ao que já existe na Secretaria de Inovação do Estado", explicou o presidente da agência de desenvolvimento paulista, Milton Luiz de Melo Santos.

 

Caso o novo fundo não seja suficiente para bancar as ideias das startups, os investimentos poderão ser angariados por meio do próprio fundo destinado à área de Inovação do governo, cujo montante acumulado é de R$ 110 milhões, ou por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que anunciou um aporte de R$ 10 milhões no programa.

 

As startups interessadas em concorrer às vagas devem apresentar suas ideias até o dia 18 de outubro, no site do Pitch Gov SP. As ferramentas selecionadas serão apresentadas no dia 17 de novembro.

 

"Esta é a primeira edição de um programa que vai gerar ótimas oportunidades para as startups. É a chance de crescimento que elas costumam buscar", disse Amaure Pinho, vice-presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups).

 

De acordo com Pinho, esse tipo de processo já é comum em grandes empresas, que selecionam startups para desenvolverem soluções tecnológicas que ajudem a companhia a resolver problemas ou a criar ferramentas inovadoras.

 

Para a ABStartups, é possível que até 2035 as startups brasileiras representem até 5% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. Hoje, no Brasil, existem cerca de 20 mil empreendedores do tipo.

 

Sammy Eduardo