Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Governo de São Paulo terá cientistas nas Secretarias de Estado

Publicado em 01 setembro 2015

O Estado de São Paulo vai adotar iniciativa inovadora para conectar a ciência e a pesquisa com as necessidades de governo. Secretarias de Estado deverão contar com um cientista que assumirá a tarefa de buscar a melhor resposta que a ciência possa oferecer à atividade daquele órgão.

O anúncio foi feito pelo vice-governador do Estado de São Paulo, Márcio França, na última semana. A proposta resultou de análise feita durante visita do secretário à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, em 25 de março.

Na ocasião o presidente da Fundação, Celso Lafer, lembrou a experiência de outros países, como Reino Unido e Israel, que têm em seu organograma de governo essa função. Lafer lembrou ainda que o Departamento de Estado americano tem também um cientista incumbido de avaliar o impacto e a utilidade da pesquisa e do conhecimento para a ação diplomática.

O vice-governador levou a ideia ao governador Geraldo Alckmin, que viu nela um caminho para tornar o Estado de São Paulo ainda mais eficiente. A figura do cientista-chefe, em São Paulo, será responsável pela interlocução entre administradores públicos, universidades e agências de fomento.

Em fase de detalhamento

A proposta está agora em fase de detalhamento. A Fundação vai trabalhar com esses cientistas-chefe e apoiar projetos de pesquisa que colaborem com soluções para o governo de São Paulo.

Em entrevista à agência Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da instituição, disse que os cientistas-chefe poderão tornar mais efetivo o uso de resultados de pesquisas, propor a articulação de projetos já existentes e sugerir novos, além de programas que abordem questões afeitas à sua secretaria.

“Devem também ouvir a comunidade de pesquisa por meio de workshops e simpósios, além de articular a apresentação de projetos”, explica.

Do Portal do Governo do Estado