Notícia

Correio Independente

Governo de São Paulo lança Programa Juro Zero Inovação

Publicado em 30 novembro 2018

O Governo do Estado de São Paulo lançou na última quarta-feira (28) o Programa Juro Zero Inovação, que irá subsidiar, com recursos de R$ 8 milhões do Fundo Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcet), os juros das linhas de crédito para inovação da Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP).

A iniciativa, inédita no país, tem como objetivo de ampliar a competitividade do Estado, oferecendo condições ainda melhores no financiamento de projetos de alto potencial inovador de startups e pequenas e médias empresas (PMEs).

Inicialmente, poderão pleitear financiamentos por meio do Programa Juro Zero Inovação somente empresas que já tenham concluído o PIPE – Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). A estimativa é de que 192 empresas estejam aptas a apresentar seus projetos a Desenvolve SP, que poderão ser financiados em até 100%.

“Neste momento, queremos alavancar projetos maduros, já validados pelo seu potencial inovador, e que necessitam de condições especiais de financiamento para decolar no mercado, evitando assim o fenômeno conhecido como ‘vale da morte’ onde um grande número de empresas potencialmente inovadoras perecem”, explica Álvaro Sedlacek, presidente da Desenvolve SP.

Ainda segundo o executivo, a iniciativa viabiliza caminhos para que o conhecimento acadêmico produzido no Estado seja transformado em produtos e serviços concretos e disruptivos. “Com condições de financiamento ainda mais acessíveis, estamos oferecendo mais uma ferramenta para que empresas inovadoras possam desenvolver todo o seu potencial”.

Para Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico- Administrativo da FAPESP, o Programa Juro Zero Inovação será um importante complemento ao esforço que o Estado de São Paulo vem fazendo no apoio de empresas inovadoras.

“Por meio do PIPE da FAPESP, já apoiamos mais de 1.500 empresas inovadoras, mas faltava a esse público o acesso ao crédito de longo prazo com condições realmente acessíveis. Temos certeza de que o Programa será um sucesso e irá garantir que as empresas cheguem ao mercado com novas soluções e possam crescer, que é nosso objetivo central”, diz.

Como funciona

O Programa Juro Zero Inovação subsidiará duas linhas de crédito já disponibilizadas pela Desenvolve SP no Estado de São Paulo. São elas: Linha de Incentivo à Tecnologia, para empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões; e a Linha Inovacred, da Finep, para empresas com faturamento anual até R$ 90 milhões.

Com condições e critérios específicos, as linhas de crédito podem financiar projetos de inovação que abranjam desde a introdução de novos produtos, serviços e processos no mercado, incluindo a compra de máquinas e equipamentos, até mesmo o aperfeiçoamento de tecnologias já existentes, inovações organizacionais e de marketing.

O prazo para pagamento dos empréstimos pode chegar até 10 anos, já incluso período de carência de até 2 anos. O juro zero será concedido para as empresas que mantiverem as prestações do financiamento pagas em dia. No caso de inadimplência, os juros cobrados poderão variar de 0,33% a 0,56% a.m. (+ SELIC) por parcela em atraso. Os empresários com dificuldades em apresentar garantias reais para a tomada de crédito poderão ainda contratar junto ao financiamento os Fundos Garantidores oferecidos pela Desenvolve SP.

Como solicitar

As empresas aptas poderão submeter seus projetos para análise de viabilidade econômica e enquadramento da linha de crédito no próprio site da Desenvolve SP por meio do Office Banking “Solicitações Online”. Ao criar um login e senha, os empresários devem preencher as informações de cadastro necessárias, bem como anexar toda documentação exigida pela instituição financeira. Para mais informações, os interessados podem ligar no 11 3123-0464 ou enviar um e-mail para atendimento@desenvolvesp.com.br.

Confira no quadro abaixo o descritivo das linhas de crédito. As informações também estão disponíveis no site da Desenvolve SP (www.desenvolvesp.com.br).

ITENS

LINHA INCENTIVO À TECNOLOGIA

INOVACRED

Tipo de Projeto

Financia projetos para o desenvolvimento e a transferência de tecnologia, criação de novos produtos, processos ou serviços, investimentos em infraestrutura, pesquisa e desenvolvimento, que incorporem ganhos tecnológicos ou processos inovadores às pequenas e médias empresas.

Financia projetos inovadores para a introdução de novos produtos, processos, serviços, marketing, inovação organizacional, e aperfeiçoamento de tecnologia já existente.

Perfil da empresa (faturamento anual)

De R$ 360 mil até R$ 300 milhões

Até R$ 90 milhões

Juros

0,00% a.m (+ SELIC) para prestações pagas em dia

ou

0,33% a.m. (+SELIC) para prestações em atraso

0,00% a.m. para prestações pagas em dia

ou

0,56% a.m. para prestações em atraso

Prazo e Carência

Até 120 meses e 24 meses de carência

Até 96 meses de prazo e 24 meses de carência

Itens financiáveis

Máquinas, equipamentos, consultorias, laudos técnicos, certificações, análises laboratoriais, reformas e outros itens essenciais para a execução do projeto; Aquisição de material permanente e de insumos utilizados no projeto de pesquisa; Aquisição, transferência e absorção de tecnologia, desde que incorporadas ao projeto, e exceto quando relativas a empresas pertencentes ao mesmo grupo econômico que o cliente; Aquisição de softwares ou simuladores de processos; Desenvolvimento de tecnologia de informação; Capital de giro associado; Desenvolvimento de produtos e processos, incluindo gastos com compra, absorção e adaptação de tecnologia; Implantação de programas e contratação de consultorias especializadas em gestão empresarial, ambiental, da qualidade e do conhecimento, inclusive os direcionados à obtenção de certificações de qualidade; Capacitação e treinamento em técnicas e métodos de gestão de empresas, voltados para a qualidade, inovação, meio ambiente e marketing; Adequação às especificidades de produtos e embalagens, com vistas à inserção em novos mercados;Despesas com registros de marcas, certificações e patentes. Equipes participantes do projeto; Equipamentos e instrumentos (nacionais e importados); Matérias-primas e material de consumo; Compra de tecnologia; Assistência técnica e serviços de consultoria; Obras civis diretamente associadas ao projeto; Patenteamento e licenciamento; Aluguel de material promocional pertinente à difusão da inovação; Serviços de engenharia consultiva; Acesso à banco de dados;Treinamento no país e no exterior, através de cursos e estágios ligados ao projeto de inovação; Softwares customizados; Concepção e desenvolvimento de software; Ferramental associado a desenvolvimento tecnológico.