Notícia

O Dia (SP)

Governador lança a Universidade Virtual de São Paulo

Publicado em 27 agosto 2009

O governador José Serra lançou os primeiros cursos a distância da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), programa gratuito do governo estadual que irá expandir o ensino superior público de qualidade, aumentando e distribuindo o número de vagas oferecidas pelas três universidades públicas paulistas.

"Hoje é um dia histórico. Nós estamos dando um ponto de partida, um avanço em matéria de qualidade, de difusão do ensino superior de São Paulo. Será um março na história do ensino em nosso Estado e no Brasil", afirmou Serra.

Os cursos da Universidade Virtual serão desenvolvidos em parceria com as três universidades estaduais de São Paulo (USP, Unicamp e Unesp) e com o Centro Paula Souza, responsável pelas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado. "Vão ser cursos muito bem estruturados, de qualidade, com monitoramento. Serão dados pelas melhores universidades que temos", disse o governador.

Destinado, principalmente, a professores da rede pública e privada de São Paulo, o curso de pedagogia promovido pela Unesp será o primeiro oferecido e terá inicialmente 1.350 vagas. As inscrições para o processo seletivo acontecem ainda este ano e as aulas terão início no primeiro semestre de 2010. Ao longo dos próximos dois anos serão abertas cinco mil vagas.

Com 40% das atividades no modo presencial, em atividades realizadas nos cerca de 30 polos distribuídos pelo Estado, o curso terá três anos de duração e carga horária total de 3.390 horas. Além deste, a Unesp também oferecerá especialização em Filosofia: serão 750 vagas e o processo seletivo acontecerá ainda neste ano. "Com a Univesp e pela Univesp, as pessoas vão à universidade e a universidade vai até as pessoas", afirmou o secretário de Ensino Superior, Carlos Alberto Vogt, ao destacar a importância da ampliação do acesso ao ensino superior.

Os responsáveis pelo projeto acadêmico, conteúdo dos cursos, processo de seleção para o ingresso dos estudantes e avaliação do desempenho destes alunos serão a USP, a Unesp, a Unicamp e o Centro Paula Souza. Caberá à Univesp garantir as condições materiais, financeiras e tecnológicas para a realização dos mesmos. A estrutura agrega ainda outras instituições, como a Fundação Padre Anchieta, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), a Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) e a Imprensa Oficial.

1º curso tecnológico público a distância

No segundo semestre de 2010, serão abertas 3.200 vagas na graduação semipresencial "Tecnologia em Processos Gerenciais". Realizado em parceria com o Centro Paula Souza, será o primeiro curso tecnológico público a distância no Estado.

O curso foi escolhido para atender a alta demanda de profissionais no mercado - estima-se que 70% dos gestores de pequenas e médias empresas do país não tenham formação superior. Inicialmente, serão oferecidas 80 vagas em cada polo de ensino a distância. Mas o número deve chegar a 3.200 quando os 40 polos estiverem instalados nas 47 Fatecs do Estado. O curso terá duração mínima de 3 anos, com 70% a 80% das aulas a distância.

A Secretaria de Ensino Superior capacitou de julho a agosto aproximadamente 200 professores das Fatecs para o desenvolvimento de conteúdos para este curso e para uso de metodologias online em cursos presenciais. A iniciativa teve como objetivo dar suporte aos professores na elaboração do material didático. Esse conteúdo faz parte da documentação necessária ao credenciamento da instituição no Ministério da Educação (MEC) para a oferta de Ensino a Distância em nível superior.

O acordo também prevê a oferta de cursos extracurriculares de inglês e espanhol com duração de dois semestres aos alunos do Centro Paula Souza. Serão abertas 10 mil vagas (7.500 de inglês e 2.500 de espanhol) que devem atender, ainda neste semestre, estudantes da Região Metropolitana de São Paulo.

Como funciona

Para chegar ao grande público, que pretende atingir com o que há de mais avançado em tecnologia de Internet para fins educacionais, o Programa Univesp optou pelo Tidia-Ae, uma plataforma dotada de diversas ferramentas como fórum, mecanismos de busca, calendários, cadernos de anotações, filmes e áudios - todas próprias para esta finalidade. O Projeto Tidia, financiado pela Fapesp, reúne diversos grupos de pesquisa do Estado de São Paulo.