Notícia

Portal Mariliense

Governador João Dória inclui Marília entre os 11 pólos de desenvolvimento econômico do estado

Publicado em 23 maio 2019

Por Portal Mariliense

Governo de SP anuncia 11 polos de desenvolvimento econômico com pacote de benefícios setoriais para a indústria Governo de SP anuncia 11 polos de desenvolvimento econômico com pacote de benefícios setoriais para a indústria

Acesso facilitado a linhas de crédito, processos de simplificação tributária, pré aprovação de licenças e customização de cursos de qualificação são alguns dos benefícios

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (23), no Palácio dos Bandeirantes, a criação de 11 polos de desenvolvimento econômico com pacotes de benefícios setoriais para a indústria.

“Um governo responsável é comprometido com a geração de emprego. E geração de emprego não é com programa de assistencialismo, muito menos com paternalismo, é incentivando o setor produtivo, criando condições adequadas para o setor privado produzir, criar, gerar empregos, remunerar adequadamente, criando estabilidade e condições econômicas adequadas”, comentou o governador João Doria. “Aqui em São Paulo a nossa prioridade é a geração de empregos e renda”, ressaltou.

Foram anunciados polos nos setores de Saúde e Farma; Metal-metalúrgico, Máquinas e Equipamentos; Automotivo; Químico, Borracha e Plástico; Derivados do Petróleo e Petroquímico; Biocombustíveis; Alimentos e Bebidas; Têxtil, Vestuário e Acessórios; Couro e Calçados; Tecnologia e Eco Florestal.

“Esse é um governo liberal e de forma nenhuma estamos fazendo um programa de incentivo fiscal pra setores específicos ou guerra fiscal. A atuação dos polos é para identificar falhas de mercado e atuar nas falhas de governo”, comentou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen. “Nosso trabalho aqui é alavancar a produtividade e a competitividade do setor privado impulsionando e melhorando as políticas públicas nas regiões onde as cadeias produtivas estão instaladas”, disse.

Ainda de acordo com a Secretária, o objetivo é fomentar e incentivar o aumento da produtividade da indústria, atraindo investimentos, impulsionando a inovação e a geração de empregos e renda, reunindo na mesma região geográfica políticas para determinado setor produtivo.

Os benefícios serão concedidos de acordo com a necessidade de cada de setor e são baseados em 6 pilares:

• Fiscal e Regulatório – simplificação tributária de acordo com as necessidades setoriais• Financiamento – Articulação de políticas de financiamento setoriais (liderado pelo DesenvolveSP)• P&D e Tech (Ecossistema de Inovação) – linhas de financiamento específicas e fomento à pesquisa aplicada, via IPT e FAPESP;• Qualificação de mão de obra – Alinhamento da oferta e demanda da oferta de qualificação nos polos(Minha Chance);• Infraestrutura e Serviços – Atuação em serviços de infraestrutura, transporte, segurança, conectividade e outros nos polos• Ambiente de negócios & Desburocratização – otimização de processos, Fast Track One-Stop Shop (InvestSP nos Polos); Exporta SP; Junta 4.0

“Cursos customizados e adequados as demandas das regiões, por meio das Fatecs e Etecs, instituições sólidas, capacitadas, historicamente”, comentou o Governador sobre a qualificação de mão de obra, como um dos estímulos do Governo do Estado ao desenvolvimento destes polos. “Estamos ajudando e tendo foco para auxiliar os setores produtivos nos polos que foram aqui anunciados. Quanto mais qualificada a mão de obra, melhor a qualidade do serviço que será ofertado ao setor privado, mais geração de emprego, mais velocidade na contratação destes profissionais”, destacou.

11 POLOS INDUSTRIAIS COBREM TODAS AS REGIÕES DO ESTADO:

1. Agritech, Aeroespacial, Serviços Tecnológicos: Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto;

2. Alimentos e Bebidas: Marília, Bauru, São Carlos, Barretos, São Paulo e Região Metropolitana, Piracicaba, Campinas;

3. Automotivo: Sorocaba, Campinas, Piracicaba, ABC, Alto Tietê, São Paulo e Região Metropolitana, Vale do Paraíba;

4. Biocombustíveis: Barretos, São José do Rio Preto, Araçatuba, Presidente Prudente;

5. Couro e Calçados: Franca, Bauru, Araçatuba

6. Derivados de Petróleo e Petroquímico: Baixada Santista, Piracicaba, Bauru, São Paulo, Alto Tietê, Vale do Paraíba;

7. Eco Florestal: Vale do Ribeira;

8. Metal-metalúrgico, Máquinas e Equipamentos: Ribeirão Preto, Central, Piracicaba, Sorocaba, São Paulo, Alto Tietê, Vale do Paraíba;

9. Químico, Borracha e Plástico: Baixada Santista, São Paulo e Região Metropolitana, Campinas, ABC, Alto Tietê, Vale do Paraíba;

10. Saúde e Farma: Ribeirão Preto, Campinas, São Paulo e Região Metropolitana, Alto Tietê;

11. Têxtil, Vestuário e Acessórios: São Carlos, Itapetininga, Sorocaba, São Paulo e Região Metropolitana, Vale do Paraíba.

Sobre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico é responsável em atrair investimentos, fomentar o empreendedorismo e a inovação tecnológica para a retomada do crescimento econômico do Estado. A Pasta também oferece qualificação profissional para atender as demandas atuais do mercado, gerando oportunidade de trabalho para todos.