Notícia

Diário da Manhã (GO) online

Governador anuncia Atendente Virtual

Publicado em 04 setembro 2014

Por Helton Lenine

O governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou ontem, durante bate-papo com internautas sobre Ciência e Tecnologia, o projeto Atendente Virtual, que promete facilitar a comunicação e a prestação de serviços do governo ao cidadão. Trata-se de uma ferramenta de interatividade que será hospedada nas páginas das principais secretarias e disponibilizada também para tablets e telefones celulares. "Em novembro próximo já deve estar funcionando", adiantou Marconi. A iniciativa, segundo ele, faz parte do pacote de ações voltadas para a inovação e que soma-se às outras já existentes para desburocratização do Estado.

Os primeiros órgãos a receberem o aplicativo serão a Controladoria Geral do Estado (CGE) e o Detran-GO. A ferramenta - uma rede neural de reconhecimento de palavras - permitirá que o usuário faça pesquisas e solicite serviços, por voz ou texto, de maneira semelhante ao que é oferecido, por exemplo, no site da companhia aérea TAM, que tem a atendente virtual Júlia. Depois de finalizada a instalação do aplicativo nos dois primeiros órgãos, as demais pastas do Executivo também receberão a ferramenta.

Fapeg

No hangout - bate-papo com internautas - de ontem, o governador teve a companhia da presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) Zaíra Turchi, que falou sobre os investimentos do governo em Tecnologia e Inovação. "Já investimos quase R$ 200 milhões em pesquisas, bolsas de fomento e em formação nesta área. São mais de três mil pesquisadores e cerca de 3.500 projetos de pesquisa fomentados. O fato de termos uma fundação consolidada tem atraído e fixado doutores aqui, que antes não podiam contar com financiamento para desenvolver seus projetos de pesquisa", relatou a presidente.

Marconi lembrou que a Fapeg foi criada, em 2005, mas não teve continuidade na gestão seguinte. "Criamos com o objetivo de incentivar o trabalho de pesquisadores e cientistas e começar o caminho iniciado, na década de 70, em São Paulo, quando o governo paulista criou a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapesp). A Fapesp foi uma das principais responsáveis por transformar São Paulo numa das mais importantes cidades do Brasil e do mundo", relatou. Depois de assumir o governo em 2011, Marconi reativou os trabalhos da Fapeg.

De acordo com Zaíra Turchi, apesar do pouco tempo de existência da fundação, o amparo à pesquisa em Goiás já está consolidado graças à articulação e interação com as instituições de ensino, empresas e governo federal. "Não há como falar em inovação sem pensar colaborativamente. Goiás tem conseguido se desenvolver nessa área porque honra as contrapartidas nas parcerias com o governo federal e mantém interlocução com o setor empresarial e universidades. A Fapeg já tem um trabalho reconhecido pelos setores no Estado, mas também já é reconhecida nacionalmente e também internacionalmente, mantendo parcerias, inclusive, com a França e Reino Unido", afirmou.

Além da Fapeg, o governador também destacou, em respostas às perguntas dos internautas, o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec). Marconi listou os programas de Parques Tecnológicos e Condomínios Empresariais Tecnológicos, o Sistema Goiano de Inovação (Sigo), Goiás Conectado, Cidadão Conectado, Metrogyn e Bolsa Futuro. "Conseguimos avançar em muitas áreas. Viemos, cada vez mais, promovendo mudanças e ações tecnológicas para reduzir a burocracia e fazer chegar a todos os pontos do Estado toda a tecnologia a que já temos acesso", falou. "A interação do cidadão com todos os serviços do governo através da internet vai ser o grande upgrade desse governo", resumiu, ao citar também o Vapt Vupt Digital.

Hangouts

A realização dos hangouts foi citada por Marconi como uma das iniciativas, na área de Tecnologia, utilizada para aproximar o governo do cidadão. "Estou presente em todas as redes e faço uso da tecnologia no meu dia a dia, no contato com minhas filhas. Não consigo estar on-line 100% do tempo, mas sempre que conheço uma tecnologia nova procuro logo me adaptar e aprender a usar. O próprio hangout é uma ferramenta que tenho usado para estar mais acessível e próximo da população", comentou.