Notícia

G1

Globo Repórter mostra que carboidratos não são vilões da dieta

Publicado em 24 maio 2019

Veja as melhores formas de consumir esta fonte de energia.

“Se você quer emagrecer, deve cortar os carboidratos”. Certamente você já ouviu alguém dizer isso. Nessa sexta-feira, 24, o Globo Repórter revela os mistérios por trás dessa fonte de energia que nada mais é do que uma combinação de oxigênio, hidrogênio e carbono. Parece complicado, mas é mais simples do que você imagina: o carboidrato é, na verdade, um mocinho injustiçado que pode proporcionar fôlego, vida saudável e disposição. E praticamente todos os alimentos que você conhece carregam um pouco dele: desde a óbvia batata até as verduras.

O segredo para que o carboidrato vire um vilão está na quantidade e na qualidade. E antes que você seja atropelado por dúvidas, Lício Velloso, pesquisador da Unicamp, adverte: um prato perfeito tem 60% de carboidratos, pouco mais de 20% de proteínas e pouco menos de 20% de gorduras. O importante é escolher os bons elementos.

Uma boa dica é optar por alimentos integrais, por exemplo. Isso porque, nesses casos, a farinha refinada fica de fora, o que evita perda de fibras e nutrientes importantíssimos para o nosso organismo. A professora Cínthia Baú, do Laboratório de Nutrição e Metabolismo da Unicamp, sugere algumas substituições simples: macarrão integral no lugar do comum, e pão integral em vez do branco.

Para não errar na hora de combinar, o ideal é investir nos pares perfeitos. Casamentos de alimentos realmente existem, e Eliana Giutini, nutricionista da USP, garante que é bem fácil “apadrinhar” essa relação. A combinação mais famosa é arroz com feijão: essa mistura tem fibras, ferro e proteína. O macarrão, por exemplo, é uma ótima opção se for com bastante molho de tomate e um pouco de manjericão. E a batata inglesa, que tanta gente acredita ser a vilã da história, pode ser uma aliada quando unida a uma leguminosa ou a um vegetal. Assim, você terá equilíbrio.

Nada de dietas malucas! Sempre consulte um médico para orientação. Sobre a dieta low carb, por exemplo, que virou moda por aqui, o médico e pesquisador José Carlos Souto faz um alerta: segundo ele, é importante, antes de tudo, entender que baixo carboidrato não significa zero carboidrato. Cortar o elemento completamente pode deixar você desanimado e fraco, além de provocar uma maior escolha por itens que tenham muito farináceo. Isso porque as pessoas tendem a substituir ingredientes por outros fora do ideal. Consequências? Emagrecer não será tão fácil assim.

Para não ter erro, escolha alimentos mais saudáveis, faça combinações sem exagerar, experimente o equilíbrio. Desse modo, você terá um carboidrato que trabalha a seu favor e que ainda traz saciedade. E aí é só aproveitar. Prato cheio!

Por Globo Repórter

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
TV Globo