Notícia

IT Web

Glaucius Oliva é o novo presidente do CNPq

Publicado em 26 janeiro 2011

O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, dará posse ao engenheiro eletrônico Glaucius Oliva na presidência do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) na quinta-feira (27/01), às 16h30, em Brasília.

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece na comunidade de TI e telecom? Assine a nossa newsletter gratuitamente e receba, todos os dias, os destaques em sua caixa de e-mail

A nomeação ocorreu na terça-feira (25/01), por meio de ato publicado no Diário Oficial da União (DOU). Oliva graduou-se como engenheiro eletrônico em 1981 pela Universidade de São Paulo (USP), fez mestrado em física também na USP, e doutorou-se na Universidade de Londres em 1988 na área de cristalografia de proteínas.

O novo presidente já fazia parte da Diretoria Executiva do CNPq e vinha atuando como Diretor de Engenharias, Ciências Exatas e Humanas e Sociais (DEHS), desde fevereiro de 2010. Bolsista de Produtividade em Pesquisa 1-A do CNPq, Glaucius criou e coordenou o Laboratório de Cristalografia de Proteínas e Biologia Estrutural do Instituto de Física de São Carlos (IFSC), onde até hoje é professor titular e do qual já foi diretor.

Atualmente é Coordenador do Centro de Biotecnologia Molecular Estrutural (CBME) da Fapesp e também do INCT de Biotecnologia Estrutural e Química Medicinal em Doenças Infecciosas do MCT/CNPq, Ministério da Saúde e Fapesp (INBEQMeDI).

Seus principais interesses de pesquisa estão centrados na estrutura e função de macromoléculas biológicas e suas aplicações no planejamento e desenvolvimento de novos fármacos, com particular ênfase em doenças infecciosas tropicais.

Foi responsável pela implantação da área de Cristalografia de Proteínas no Brasil e sua integração ao esforço nacional na área de fármacos e medicamentos. Como parte deste projeto coordenou vários experimentos de cristalização de proteínas em microgravidade, a bordo dos ônibus espaciais da Nasa, nos anos 1997-98, de forma pioneira no Brasil.