Notícia

Jornal Brasil

Geneticista explica como as células-tronco podem influenciar no tratamento do diabetes tipo 1

Publicado em 03 fevereiro 2013

A eficiência no uso de células-tronco tem sido cada vez mais e explorada pela medicina moderna. Pesquisadores do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, em parceria com cientistas da Universidade Northwestern, em Illinois (EUA), revelaram que a partir do transplante de células-tronco do próprio paciente, o pâncreas do diabético tipo 1 voltaria a produzir insulina, eliminando a necessidade de aplicações diárias. A professora Lygia Pereira, geneticista da Sociedade Brasileira de Genética (SBG) e do LaNCE (Laboratório Nacional de Células-Tronco Embrionárias), ligado à Universidade de São Paulo (USP) e à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), explica este processo.

A técnica vem sendo trabalhada há nove anos e é chamada de "autotransplante de células-tronco saudáveis". Como funciona:

Durante o processo, testes de combinações de células-tronco são extraídos da medula óssea do paciente e depois aplicados na corrente sanguínea para construir um novo sistema imunológico. Além disso, são realizadas previamente ao implante, sessões altamente agressivas de quimioterapia, que ajudam a desligar quase que completamente e o sistema do paciente permitindo a implantação de um novo sistema imune pela inoculação das células tronco. Desta forma, as células que produzem insulina não serão mais atacadas por (auto)-anticorpos permitindo então, sua produção saudável.

"O papel das células-tronco não é a reconstrução de um órgão, no caso do diabético, o pâncreas, mas sim o reparo do sistema imunológico doente que trata o órgão como um inimigo", explica a professora Lygia Pereira. Dos 25 pacientes tratados com essa nova terapia, 21 já não fazem as aplicações de insulina e há pacientes que estão livres das aplicações há mais de cinco anos.

O diabetes tipo 1 é uma doença crônica e tende a se manifestar na infância ou na adolescência, quando o próprio sistema de defesa do corpo ataca as células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Em todo o mundo, pelo menos 346 milhões de pessoas possuem algum tipo de diabetes, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 5,6% dos brasileiros são diabéticos.

O estudo conta com o apoio do Ministério da Saúde, da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), do CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do SUS (Sistema Único de Saúde).

SBG tem portal educativo sobre biotecnologia

Para aprender mais sobre alimentos biofortificados, animais, células-tronco, genética e biotecnologia e suas aplicações no presente e possibilidades no futuro, a SBG lançou o portal Saiba Mais Sobre Biotecnologia, com conteúdo online gratuito para estudantes, professores e àqueles que tiverem interesse e curiosidade em entender melhor o que é e quais são as aplicações possíveis para a manipulação genética.

O portal, que é uma importante ferramenta de apoio a estudantes e professores de Ensino Médio, cursinhos e universidades, é dividido em cinco áreas: biotecnologia, vegetais transgênicos, animais transgênicos, terapia gênica e células-tronco.

Qualquer um pode se inscrever. Basta acessar o site, cadastrar-se e começar a estudar. Acesse: http://saibamaisbiotec.com.br

Sobre a SBG

A Sociedade Brasileira de Genética (SBG) reúne, desde 1955, geneticistas brasileiros e todas as pessoas interessadas em assuntos relacionados à genética. É filiada à Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência e tem atualmente 1287 associados, entre professores, pesquisadores e profissionais ligados à centros de pesquisa, universidades, fundações e empresas. A entidade publica livros e edita duas revistas, assinadas pela elite da genética brasileira: Genetics and Molecular Biology, publicação científica internacional, e a Genética na Escola, voltada para professores de Ensino Médio e Superior. Para mais informações, acesse o site da SBG, inscreva-se e confira as novidades: www.sbg.org.br/.

Fonte: Barcelona Soluções Corporativas