Notícia

Cruzeiro do Sul online

Geneticista Crodowaldo Pavan morre aos 89 anos

Publicado em 04 abril 2009

Morreu sexta-feira (03), aos 89 anos, o geneticista Crodowaldo Pavan, uma das figuras mais importantes da ciência brasileira. Nascido em Campinas e formado pela Universidade de São Paulo (USP), ele foi um dos fundadores da genética no País, formou dezenas de pesquisadores e, nos Estados Unidos, publicou trabalhos de repercussão internacional e liderou algumas das instituições científicas mais importantes do País.

"Ele era um grande líder, daqueles que não se encontra mais hoje em dia", disse a geneticista Mayana Zatz, diretora do Centro de Estudos do Genoma Humano da USP, que foi aluna de Pavan na graduação. "A história do Pavan se confunde com a história da genética no Brasil; é impossível separar uma coisa da outra", disse outro notório ex-aluno, o geneticista Francisco Salzano, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

O professor imortal, que nunca fugia de uma discussão - pelo contrário, fazia questão de iniciar muitas delas –, morreu no início da tarde, no Hospital Universitário da USP, de falência múltipla de órgãos. Ele estava internado desde o dia 26, quando sofreu um enfarte. O professor foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).(AE)