Notícia

Belém online

Garotas obesas têm mais chance de doenças cardíacas

Publicado em 11 maio 2021

No último estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2020, seis em cada dez brasileiros apresentavam excesso de peso. E o que se observou entre adolescentes é que a maior prevalência de excesso de peso é em mulheres do que em homens, além delas serem mais propensas a terem doenças cardiovasculares.

Uma pesquisa foi conduzida com apoio da FAPESP por cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) e da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, e juntou 92 adolescentes. O que se observou é que elas desenvolviam doenças como hipertensão e dislipidemia, mais do que entre meninos.

“Observamos que as meninas são muito mais propensas às alterações típicas da obesidade, como hipertensão e dislipidemia. Elas apresentaram níveis aumentados de triglicerídeos e LDL, o chamado colesterol ‘ruim’, enquanto o HDL, o colesterol ‘bom’, foi menor em comparação às meninas eutróficas [sem sobrepeso]”, revelou a bióloga Estefania Simões.