Notícia

Refrescante

Ganhadores do Nobel discutem síntese de produtos químicos naturais com estudantes do Brasil e do mundo, em Campinas

Publicado em 14 setembro 2011

No período de 14 a 18 de agosto, a Escola Avançada sobre Produtos Naturais, Química Medicinal e Soluções Integradas em Síntese Orgânica para o Mundo de Amanhã (Advanced School on Natural Products, Medicinal Chemistry and Organic Synthesis Integrated Solutions for Tomorrow’s World) reunirá na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), quatro ganhadores do Prêmio Nobel de Química, cientistas eminentes na área e 200 estudantes de graduação e pós-graduação, brasileiros e estrangeiros.

O encontro científico é apoiado pela FAPESP na modalidade Escola São Paulo de Ciência Avançada (ESPCA), lançada pela Fundação em 2009 para promover discussões sobre temas atuais de pesquisa no mundo, aumentando a cooperação entre cientistas e a visibilidade internacional da ciência brasileira. A Escola integra o calendário das comemorações do Ano Internacional da Química (AIQ), instituído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a União Internacional de Química Pura e Aplicada (Iupac, na sigla em inglês).

“As discussões sobre os temas propostos para esta ESPCA são relevantes para enfrentar os desafios globais atuais nas áreas de energia, mudanças climáticas, saúde e bem-estar da humanidade”, disse a professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e coordenadora do evento, Vanderlan Bolzani. “Outro constante desafio para os químicos é sintetizar ou modificar inúmeras moléculas produzidas pela natureza com alto valor para a medicina, um trabalho que rendeu prêmios Nobel para vários pesquisadores”, completou a pesquisadora, que é membro da coordenação do programa BIOTA-FAPESP.

Alguns desses ganhadores do Nobel de Química, como o japonês Ei-ichi Negishi, a israelense Ada Yonath, o norte-americano Richard Schrock e o suíço Kurt Wüthrich, foram convidados e darão aulas durante a ESPCA de Química.

Negishi, que fará sua primeira visita ao Brasil, ganhou o prêmio em 2010, juntamente com o também japonês Akira Suzuki e o norte-americano Robert Heck, por criar moléculas complexas de carbono que possibilitam a fabricação de dispositivos variados como medicamentos contra o câncer ou equipamentos eletrônicos.

Yonath, Nobel em 2009 juntamente com o indiano Venkatraman Ramakrishnan e o norte-americano Thomaz Steitz por pesquisas sobre o ribossomo, esteve no Brasil para participar também como professora da ESPCA New Developments in the Field of Synchrotron Radiation, que ocorreu no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), em Campinas (SP), em janeiro último.

Schrock, que também virá pela primeira vez ao Brasil, recebeu o Nobel em 2005 com o também norte-americano Robert Grubbs e o francês Yves Chauvin pelo desenvolvimento do método de metátese em síntese orgânica, que é utilizado na indústria química para o desenvolvimento de fármacos e materiais plásticos avançados.

O suíço Kurt Wüthrich ganhou em 2002 por ter desenvolvido um método para determinar a estrutural tridimensional de proteínas utilizando ressonância magnética nuclear como ferramenta de análise.

Outros renomados cientistas foram convidados para a ESPCA de Química por sua contribuição na área de produtos naturais, química medicinal e síntese orgânica. Entre eles está o inglês Simon Fraser Campbell, líder da equipe de pesquisadores responsáveis pelo desenvolvimento do Viagra e de outros produtos farmacêuticos, como o Cardura, para tratar a hipertensão e problemas de próstata, e o Norvasc, usado no tratamento de pressão alta e angina. Campbell morou no Brasil, no início da década de 1970, quando foi professor visitante da Universidade de São Paulo (USP).

Advanced School on Natural Products, Medicinal Chemistry and
Organic Synthesis Integrated Solutions for Tomorrow’s World
Data: 14 a 18 de agosto de 2011
Local: Centro de Convenções da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
Endereço: Rua Elis Regina, 131 – Campus Unicamp – Campinas – São Paulo – Brazil