Notícia

Jornal Agora (RS) online

Furg participa de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia

Publicado em 25 novembro 2008

A Universidade Federal do Rio Grande (Furg) comemora a aprovação nesta semana de projetos desenvolvidos em parceria com outras instituições no âmbito do Edital do CNPq que trata da formação dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT).

A Furg participa do "INCT de Mudanças Climáticas", cujo coordenador é o dr. Carlos Nobre, do INPE. Nesse projeto, através do professor Carlos Garcia do Instituto de Oceanografia da Furg, coordena as atividades relacionadas a Mudanças Climáticas em Zonas Costeiras. Vários pesquisadores da Furg participam dessa iniciativa. O montante de recursos aprovados para esse INCT é da ordem de R$ 7.2 milhões.

Outro INCT aprovado é o da Criosfera, coordenado pelo professor Jefferson Simões, da UFRGS. O vice-coordenador é o professor Maurício Mata, do Laboratório de Estudos dos Oceanos e Clima do Instituto de Oceanografia da Furg. O professor Jorge Arigony-Neto do Instituto de Ciências Humanas e da Informação (Furg) também participara ativamente deste INCT. No âmbito desse INCT, as atividades oceanográficas e de interação criosfera-oceano da Furg na Antártica terão continuidade, pelo menos, pelos próximos cinco anos. O montante de R$ 4.8 milhões foi aprovado para o "INCT da Criosfera".

Os recursos são provenientes do Programa de Formação dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) – o maior já aberto para o setor no país, com dotação de R$ 435 milhões. Os recursos totais serão aplicados nas áreas de Biotecnologia, Nanotecnologia, Tecnologias da Informação e Comunicação, Saúde, Biocombustíveis, Energia Elétrica, Hidrogênio e Fontes Renováveis de Energia, Petróleo, Gás e Carvão Mineral, Agronegócio, Biodiversidade e Recursos Naturais, Amazônia, Semi-Árido, Mudanças Climáticas, Programa Espacial, Programa Nuclear, Defesa Nacional,Segurança Pública, Educação, Mar e Antártica, Inclusão Social. O programa do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) é uma parceria que envolve três agências federais, CNPq, Finep e Capes – e três agências estaduais, Faperj, Fapemig e Fapesp.