Notícia

Notícias de Hortolândia

Fundações da Unesp trabalham para articular melhorias no ensino

Publicado em 05 maio 2019

Por Jorge Marinho | Unesp

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) possui 17 fundações de apoio que atuam em municípios de São Paulo, em vários campi da instituição, dando suporte a projetos de pesquisa, ensino, extensão e desenvolvimento institucional.

Por iniciativa da reitoria, as ações dessas fundações estão sendo articuladas para que possa ser aproveitado todo o potencial de parcerias com a iniciativa privada, permitidas pela legislação que ficou conhecida como Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação.

“A Fundação para o Desenvolvimento da Unesp [Fundunesp] realizou o 2º encontro da Rede Unesp de Fundações, um evento que passa a ser itinerante, já que outras fundações recepcionarão o encontro para que todos possam conhecer as realidades locais e discutir os problemas comuns, para que seja encontrada uma solução também comum”, afirmou o presidente da Fundunesp, professor Edson Luiz Furtado.

Práticas

O primeiro encontro foi realizado na reitoria, na capital paulista, em dezembro de 2018. “Esperamos que, com a rede, possamos trocar experiências e revelar as melhores práticas para que elas sejam executadas, nas diversas Fundações da Unesp”, comentou o reitor da Unesp, Sandro Valentini.

“O mais importante de tudo é estabelecer um banco de dados dessa rede para que possamos ter conhecimento de todas as atividades que são praticadas pelas Fundações da Unesp, tanto na direção da realização de cursos e na de prestação de serviços quanto na iniciativa com o setor privado”, acrescenta.

“A Rede Unesp de Fundações tem como principal objetivo a interação entre as Fundações, uma vez que cada uma das fundações tem a sua capacidade regional. Elas atuam regionalmente, têm suas expertises dentro da sua região e podem desenvolver algumas atividades em todo o Estado, por meio da rede”, declarou o assessor de gabinete da reitoria da Unesp, professor Edson Capello.

“Eu acredito na união. Nunca acredito que um ‘puxando a cordinha para o seu lado’ vai dar em alguma coisa. Todos nós temos que pegar na mesma corda e puxar para o mesmo lado, porque é a Unesp que cresce. As fundações são a mesma coisa. Penso nisso também para elas”, destacou a presidente da Fundação de Estudos e Pesquisas em Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia de Jaboticabal (Funep), professora Maria Cristina Thomaz.

Marco Legal

O diretor-administrativo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, (Fapesp), professor Fernando Menezes de Almeida, apresentou aos dirigentes e gestores das Fundações um quadro sobre os efeitos do decreto que regulamentou o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado.

“A regulamentação em São Paulo trouxe com bastante clareza essa possibilidade de as fundações de apoio atuarem na captação, na gestão e na aplicação de recursos das instituições de pesquisa. No caso da Unesp, revertendo em benefícios para finalidades institucionais de pesquisa e desenvolvimento”, salientou.

“Com isso, dúvidas que poderiam existir ainda que não houvesse vedação antes dessa nova lei, estão removidas. Com essa nova regulamentação, com a Lei de Incentivo à Pesquisa e à Inovação, as Fundações passaram a ser um ator fundamental nesse processo. Elas ganharam muito mais clareza no seu regime jurídico, nas possibilidades que têm de efetivamente apoiar, trazer benefícios para as instituições de pesquisa e, portanto, a sua melhor articulação, no caso da Unesp que já tem essa riqueza das fundações, finalizou o representante da Fapesp, Fernando Menezes de Almeida.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
GovBrasil Portal do Governo do Estado de São Paulo