Notícia

Alto Madeira

Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia é aprovada na ALE

Publicado em 21 outubro 2011

A Fundação Rondônia, ou Fundação de Apoio à Ciência, Tecnologia e Inovação teve sua criação aprovada pela Assembléia Legislativa neste ano. A lei foi sancionada pelo governador Confúcio Moura em agosto e já prevê uma dotação orçamentária inicial para a instalação e início dos trabalhos, além da garantia de 0,5% da receita líquida do Estado a cada ano.

Sancionada a lei, o próximo passo é instituir o Conselho Curador, escolher a diretoria, composta de um presidente e quatro diretores, definir uma sede e começar a operar. O objetivo do governo é que a Fundação Rondônia inicie suas atividades já no primeiro trimestre de 2012.

A Fundação Rondônia não faz pesquisa e não será um centro tecnológico, mas uma agência de fomento que, por meio de editais, concursos e programas de bolsas, subsidia o investimento em tecnologia, essencial ao desenvolvimento do Estado.

As fundações de apoio à Ciência, Tecnologia e Inovação são peças importantíssimas do sistema brasileiro de tecnologia, cujo exemplo maior é a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), a primeira fundação desse tipo, em funcionamento desde 1964. A Fapesp é referência mundial. Não se poderia conceber o avanço tecnológico de São Paulo sem a Fundação.

A mais importante lição da experiência brasileira com fomento tecnológico nas últimas décadas pode ser resumida em três diretrizes: avanço tecnológico depende de foco, de prioridades e metas claramente definidas; tecnologia e inovação não são apenas pesquisa, mas também adaptação e imitação de boas soluções; e tecnologia se desenvolve nas empresas. Essas diretrizes apontam o grande objetivo da Fundação Rondônia: ser catalisadora de um salto tecnológico para as empresas e para os produtores de Rondônia, ou seja, ser um instrumento crucial de desenvolvimento do Estado.