Notícia

Embrapa

Franceses conhecem novas pesquisas

Publicado em 13 julho 2011

Uma delegação do Cemagref visitou, nos dias 11 e 12 de julho, três Unidades da Embrapa na região de Campinas. Os representantes do instituto do governo francês de pesquisa em ciência e tecnologias para o meio ambiente vieram ao Brasil com o objetivo de conhecer novas pesquisas desenvolvidas pela Empresa visando fortalecer a cooperação técnica entre as instituições. No Brasil desde o dia 4 de julho, o grupo já esteve em Manaus (AM), Brasília (DF) e São Paulo (SP) visitando instituições de pesquisa, universidades e fundações de amparo à pesquisa.

Na quarta-feira( 6) , o grupo esteve na capital federal, para reuniões com a Secretaria de Relações Internacionais (SRI) da Embrapa. Na região de Campinas, a agenda da comitiva do Cemagref incluiu as Unidades Embrapa Informática Agropecuária, Embrapa Monitoramento por Satélite e Embrapa Meio Ambiente. Os temas de interesse da instituição incluem agricultura de precisão, sistemas de informação geográfica e gerenciamento da terra, sensoriamento remoto, sistemas de informação e rastreabilidade, modelagem, manejo integrado de florestas, indicadores para agricultura e meio ambiente, entre outros. "Nosso objetivo é fortalecer e intensificar as ações de cooperação entre o Cemagref e instituições de pesquisa brasileiras", disse o diretor-geral do órgão francês, Roger Genet. Ele lembrou que há vários projetos desenvolvidos pelo instituto em parceria com a Embrapa. O propósito desta visita é identificar novas soluções tecnológicas para a agricultura, em áreas diversas que envolvem conhecimento em informática, banco de dados, data mining, gerenciamento de riscos, sensoriamento remoto, modelagem e simulação, entre outros.

Na manhã de segunda-feira(11), durante visita à Embrapa Informática Agropecuária, os visitantes tiveram uma reunião com a chefia da Unidade e conheceram as principais linhas de pesquisa desenvolvidas no centro de pesquisa especializado em tecnologia da informação, demonstradas pelo chefe de transferência de tecnologia, João Camargo Neto. O pesquisador Júlio Esquerdo apresentou os projetos de pesquisa realizados no Laboratório de Geotecnologias, como o GeoMS e o Sistema Interativo de Suporte ao Licenciamento Ambiental (Sisla), que apoiam o planejamento e a gestão ambiental, além do TerraClass, voltado ao mapeamento do uso e cobertura da terra na Amazônia.

As pesquisas focadas no zoneamento agrícola e no impacto das mudanças climáticas foram abordadas pelo pesquisador Fábio Marin. A missão também conheceu alguns projetos desenvolvidos no Laboratório de Organização e Tratamento da Informação Eletrônica para organização do conhecimento e na área de web semântica, como o Agropedia Brasilis e o Intagro - Intensificação Agropecuária e Commodities Agrícolas no Brasil: territorialidade, sustentabilidade e competitividade. A apresentação foi feita pelo pesquisador Ivo Pierozzi Jr.

À tarde, a comitiva do Cemagref visitou a Embrapa Monitoramento por Satélite, também em Campinas, onde já há trabalhos em parceria com o centro francês. A Unidade liderou as atividades da Embrapa no projeto Gestão Operacional e Protótipo de Geodecisão para Rastrear a Produção Agropecuária (OTAG, na sigla em inglês), financiado pela União Européia e coordenado pelo centro francês. O OTAG (www.otag.cnpm.embrapa.br) desenvolveu um protótipo para georastreabilidade, voltado para a cadeia de carne bovina. Já o projeto GeoRastro (www.cnpm.embrapa.br/projetos/georastro), aprovado pela Embrapa Monitoramento por Satélite no ano passado também com parceria do Cemagref, busca, num segundo momento, aperfeiçoar o sistema de geodecisão para a gestão da produção de bovinos, melhorando os dispositivos eletrônicos utilizados e incorporando um número maior de informações de manejo e sanidade. "A partir da visita de hoje foi possível definirmos áreas focais para a continuidade da cooperação de longo prazo, baseadas em projetos com interesse mútuo e no intercâmbio de pesquisadores do Cemagref e da Embrapa Monitoramento por Satélite", explica o chefe-geral da Unidade, Mateus Batistella. A visita contou com a presença do responsável pelo centro de sensoriamento remoto em Montpellier, Maison de La Télédétection, Pascal Kosuth.

No Estado de São Paulo, também faz parte da agenda do Cemagref visitas ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Universidade de São Paulo (USP) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Além do diretor geral do Cemagref, Roger Genet, integram a missão o diretor de relações internacionais,Denis Despréaux; o diretor científico, Pierrick Givone; o diretor de parcerias industriais, Gérard Chuzel; e a relações internacionais, Névine Kocher.