Notícia

Jornal de Piracicaba

Fórum discutirá os rumos da tecnologia

Publicado em 11 outubro 2011

Por Paola Ribeiro

Implantação dos parques Tecnológico e Automotivo em Piracicaba traz à tona discussões relacionadas a ciência e tecnologia no município. Fórum marcado para terça-feira que vem (dia 18) abordará os desafios e rumos dessas áreas, com fo-. co na importância de se estabelecer parcerias entre empresas e institutos de pesquisas. Promovido pelo CMCT (Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia), ligado à Semdec (Secretaria de Desenvolvimento Econômico), o evento será no auditório da prefeitura, às 16h. Os interessados devem se inscrever pelo email cmct@piracicaba.sp.gov.br ou pelo telefone 3403-1163. A entrada é gratuita.

De acordo com a presidente do CMCT, Taís Helena Martins Lacerda, o objetivo do fórum é mostrar às pessoas envolvidas com a ciência e a tecnologia do município o atual cenário e a importância de cada um com essa mudança. "Piracicaba está num momento de desafio para as áreas de ciência e tecnologia. A instalação dos parques Automotivo e de Bioenergia reforça a necessidade de buscarmos uma maior aproximação entre pesquisadores, que são os produtores de conhecimento, e empresas, que geram o desenvolvimento a partir do conhecimento", afirmou a presidente do conselho, criado em 2000 e formado por cerca de 20 representantes.

Na programação, estão previstas três palestras. A primeira será ministrada pelo prefeito Barjas Negri (PSDB), que falará sobre os cenários e projeções da ciência e tecnologia em Piracicaba. Na sequência, Sérgio Robles Reis de Queiroz, da Fapesp (Fundação da Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), abordará as políticas de C&T no país e no Estado de São Paulo e divulgará os indicadores de ciência e tecnologia no Estado. "Até onde sabemos, Piracicaba está na sexta posição, perdendo para cidades como Ribeirão Preto e São Carlos. Mas teremos esses dados atualizados. E, claro, o intuito é sempre melhorar a colocação", ressaltou Taís. Por fim, o superintendente de tecnologia e educação do CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), Eduardo Barbosa Sakemi, falará sobre os instrumentos para o desenvolvimento e a relação universidade e empresa, apresentando uma experiência real.

Para o professor do departamento de produção vegetal da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) Edgar "Gomes Ferreira de Beauclair, que representa a universidade no conselho, o fórum deve contribuir para gerar oferta e demanda de pesquisas direcionadas às instituições e empresas de Piracicaba. "Estamos fazendo a lição de casa, trazendo os pontos de vista do Executivo, da academia e do setor produtivo. A partir desse direcionamento, o investidor vai saber qual caminho tomar, o pesquisador, que linha de pesquisa seguir, e o poder público, selecionar os investimentos prioritários."

Incubadora no Parque Tecnológico

Até dezembro deve funcionar no Parque Tecnológico de Piracicaba a Incubadora de Empresas. A informação foi divulgada ontem pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Pedro Cruz, durante a coletiva do 1ª Fórum" sobre desafios para a Ciência e Tecnologia no Município. Segundo ele, as construções já foram concluídas. A incubadora contará com 24 boxes para apoiar empresas em fase inicial de operação.

Com terreno de quase 700 mil metros quadrados, o Parque Tecnológico já abriga a Fatec (Faculdade Estadual de Tecnologia) de Piracicaba, o IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia) e o centro administrativo da Raízen, joint venture formada pelfi Cosan e Shell. (PR)