Notícia

Agrolink

Formigas que defendem plantas recebem nutrientes

Publicado em 18 julho 2019

Os biólogos Laura Leal e Felipe Passos realizaram uma série de experimentos no nordeste brasileiros e descobriram que as formigas que defendem as plantas recebem nutrientes como açúcares e proteínas. Os estudos foram realizados no âmbito da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

"Ao contrário do que se pensava, descobrimos que os carboidratos são apenas uma das formas de pagamento que as plantas oferecem em troca do trabalho de defesa que as formigas lhes fornecem. Outra forma de pagamento é a das proteínas que as formigas podem obter consumindo os artrópodes herbívoros que estão disponíveis nas plantas que eles visitam ", disse Leal, professor do Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da Universidade.

Os nectários extraflorais são as fontes de açúcares (carboidratos) que as plantas fornecem às formigas em troca do trabalho de defesa contra os herbívoros. São glândulas de néctar que não estão relacionadas ao processo de polinização das plantas e que costumam receber visitas de diferentes espécies de formigas.

"Esse resultado vai na direção oposta da ideia de que o pagamento é feito apenas em açúcar. E isso mostra que o que as formigas ganham com o consumo de herbívoros também é importante. Em um ambiente onde os alimentos ricos em proteínas são escassos, com menos artrópodes, verificamos que as formigas podem ser mais agressivas e defender sua fonte de alimento; e as plantas, além disso ", disse o pesquisador.

Os resultados deste estudo foram publicados no Biological Journal of the Linnean Society. E o trabalho de pesquisa contou com o apoio da FAPESP e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão do governo federal.