Notícia

Vivendo Bauru

FOB é destaque

Publicado em 30 abril 2015

É e sempre foi um dos orgulhos de Bauru, a nossa faculdade de odontologia, ligada à Universidade de São Paulo. Sempre soubemos que se posicionava entre as melhores do mundo e entre as três melhores da América Latina.


Na verdade, nossa Faculdade de Odontologia, ligada à USP, se situa na 12.ª posição em nível mundial e a USP, como todo campi, figura entre as 200 melhores universidades do mundo, levando em conta 35 das 36 áreas de concentração avaliadas pelo QS World University by Subject.


A lista, que foi divulgada ontem, é resultado de um trabalho feito pela Quacquarelli Symonds, organização britânica de pesquisa em educação.


Foram avaliadas 3.551 universidades do mundo inteiro, em 36 áreas de concentração, para a chegada do ranking.


Em oito áreas de concentração, incluindo nossa faculdade de odontologia, a Universidade de São Paulo ficou entre as 50 melhores do mundo: agricultura e silvicultura (24.ª posição); arte e design (34.ª); filosofia (37.ª); arquitetura (33.ª); engenharia civil (47.ª); ciência veterinária (36.ª); farmácia e farmacologia (46.ª).

“Ficamos muito felizes com o resultado. É a prova de que estamos no caminho certo tanto na quantidade quanto na qualidade. Evidencia que nosso investimento em pesquisa deu resultados. Agora, temos que nos concentrar nas patentes para fazer com que essas pesquisas se tornem aplicáveis para ajudar a população. Mas foi um resultado que nos deixou muito felizes”, comemora Maria Aparecida Machado, diretora da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB).


A odontologia da USP não se concentra apenas em Bauru, pois é formada por três unidades, sendo a unidade bauruense, mais os cursos ofertados na Capital e também em Ribeirão Preto.


A FOB – Faculdade de Odontologia de Bauru, integra o Campus da Universidade de São Paulo, juntamente com o Centrinho/HRAC, e a Prefeitura do Campus Administrativo de Bauru.


Criada em 1948, a FOB foi implantada efetivamente em 1962, e conta atualmente com cursos nas áreas de Odontologia e de Fonoaudiologia.


Os cursos de Odontologia e Fonoaudiologia proporcionam aos alunos uma fundamentação teórico-prática e científica integrada, com objetivo de formar profissionais altamente qualificados e oferece a oportunidade de se engajarem em programas de iniciação científica à pesquisa, através do PET – Programa de Educação Tutorial – CAPES/MEC, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, PIBIC – Programa Institucional de Bolsas de iniciação Científica-CNPq/USP e Bolsas de Iniciação Científica – FAPESP.

Constituída por 6 departamentos de ensino, a FOB conta com 118 docentes, a maioria em tempo integral, e 233 servidores administrativos, operacionais e técnicos que, juntamente com seus alunos de graduação e pós-graduação, são responsáveis pela alta qualificação no ensino, pesquisa e serviços prestados à comunidade, como demonstrado pelos índices de avaliação realizada pelos órgãos competentes.

Entre suas metas, a prioridade é a formação em nível de graduação de cirurgiões-dentistas e fonoaudiólogos, contando para isso com a motivação do nosso corpo docente. Em seguida, o aprimoramento das atividades de pós-graduação, ajustando-se o tempo de titulação e publicações oriundas dos trabalhos de dissertações e teses.


Para atingir essas metas, almeja-se sempre a obtenção e adequação de espaços físicos, como laboratórios e clínicas, que permitam a aplicação segura e eficiente dos três princípios básicos da Universidade, ou seja:

I) promover e desenvolver todas as formas de conhecimento, por meio do ensino e da pesquisa;

II) ministrar o ensino superior visando à formação de pessoas capacitadas ao exercício da investigação e do magistério em todas as áreas de conhecimento, bem como à qualificação para as atividades profissionais e

III) estender à sociedade serviços indissociáveis das atividades de ensino e pesquisa.


A Universidade de São Paulo, conforme publicação, foi classificada na posição entre a 51.ª e a 100.ª melhores do mundo em 21 áreas, sendo que, em cinco delas, ficou entre as 150 melhores e, em uma delas, entre as 200 melhores do mundo. As listas foram divididas em cinco áreas: Artes e Humanidades, Engenharia e Tecnologia, Ciências da Vida e Medicina, Ciências Naturais e Ciências Sociais e Administração.