Notícia

LabNetwork

Fleury e Kunumi fecham parceria para uso de inteligência artificial no combate à Covid-19

Publicado em 02 outubro 2020

Por Lab Network

Projeto prevê aplicação de algoritmos para identificar e comparar padrões em hemogramas de pacientes testados para doença. Objetivo é desenvolver modelo preditivo para auxiliar médicos no diagnóstico da doença

No acordo, será utilizada uma base de dados de pessoas que realizaram testes para diagnóstico do novo coronavírus nos laboratórios do Grupo Fleury, por meio do método molecular RT-PCR

Em mais uma iniciativa para ajudar a combater o novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Grupo Fleury e a Kunumi, empresa de inteligência artificial, fecharam parceria com o objetivo de desenvolver algoritmos para identificação e comparação de padrões de componentes sanguíneos avaliados em hemogramas – o popular exame de sangue –, e, assim, auxiliar médicos na triagem e apoio diagnóstico de pacientes com suspeita da Covid-19.

No acordo, será utilizada uma base de dados de pessoas que realizaram testes para diagnóstico do novo coronavírus nos laboratórios do Grupo Fleury, por meio do método molecular RT-PCR, e que fizeram exame de sangue durante um período de 30 dias antes ou depois do teste. Dados demográficos, como sexo e idade de pacientes, também serão utilizados. Todas as informações serão partilhadas de forma anônima, ou seja, respeitando o sigilo à identificação individual dos pacientes.

A partir dos resultados do estudo, o objetivo será utilizar a ferramenta de inteligência artificial de forma preditiva, apoiando o médico ou profissional de saúde sobre as possibilidades de um paciente estar ou não com a Covid-19.

“O objetivo desta parceria é desenvolver uma ferramenta que ajude e apoie o médico no momento do diagnóstico. Importante enfatizar que a aplicação dessa tecnologia não substituirá o diagnóstico do RT-PCR, teste molecular considerado padrão ouro na detecção do SARS-CoV-2”, analisa Dr. Edgar Rizzatti, diretor executivo Médico e Técnico do Grupo Fleury. “Sabemos que o Brasil é um País continental, muito povoado e tem enfrentado uma série de desafios no combate à pandemia. Por isso, ferramentas como esta podem servir como mais um elemento no conjunto de dados para apoiar a decisão médica”, complementa o Dr. Rizzatti.

“Na Kunumi, nosso trabalho é trazer um novo olhar para desafios complexos por meio da Inteligência Artificial para apoiar a construção de um futuro mais equilibrado”, afirma Gabriella Seiller, executiva da Kunumi. “Nossa experiência com a utilização de IA para predição da doença de Alzheimer através de exames de sangue será vital para aceleração dos resultados deste projeto. Estamos muito animados com a parceria com o Grupo Fleury, que traz, além de um banco de dados volumoso e confiável, a expertise em saúde e ciência de dados do Grupo. Já temos resultados preliminares animadores, e estamos ansiosos para validá-los – já que um modelo preditivo para a Covid-19 tão simples e disponível como o hemograma poderia auxiliar bastante no combate à doença”, explica Daniella Castro, líder de Pesquisa & Desenvolvimento da Kunumi.

A parceria com a Kunumi integra um conjunto de iniciativas no uso de dados e inteligência artificial que o Grupo Fleury tem realizado para ajudar no combate à pandemia. O Grupo Fleury participa do projeto Radvid – plataforma capaz de identificar indícios da doença Covid-19 nos pacientes por meio de exames de imagens de raios-X e tomografias do tórax, a partir de algoritmos e tecnologia de inteligência artificial. Além disso, o Grupo também é parceiro da Fapesp no Data Sharing/BR, primeiro repositório do País com dados demográficos e exames clínicos e laboratoriais de pacientes que fizeram testes para Covid-19 em unidades laboratoriais e hospitais do Estado de São Paulo.