Notícia

Blog do Mestrado Profissional em Saúde Ambiental

Fique por dentro: VII VII Simpósio de Saúde Ambiental – Inovação, Saúde e Sustemtabilidade

Publicado em 22 setembro 2018

O VII Simpósio de Saúde Ambiental, realizado pelo programa de Mestrado Profissional em Saúde Ambiental do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), aconteceu no dia 30 de agosto, no auditório do campus Santo Amaro. O evento teve como tema principal Inovação, Saúde e Sustentabilidade. Cerca de 200 pessoas prestigiaram o Simpósio, entre elas muitos estudantes de graduação e pós-graduação de áreas distintas.

O evento foi iniciado com lembranças da história do Simpósio e do Programa de Mestrado em Saúde Ambiental e contou com a participação ilustre do Magnífico Reitor da FMU, Prof. Dr. Manuel Nabais da Furriela, da Coordenadora do Curso de Graduação em Medicina Veterinária, Profa. Dra. Ana Cláudia Balda – que foi representando a gerente da Escola da Saúde, Profa. Dra. Terezinha Dalossi Gennari – e da Profa. Dra Andrea R. Bueno Ribeiro, coordenadora do Programa de Mestrado em Saúde Ambiental.

Imagem de cima: Da esquerda para direita: Profa. Andrea Bueno, Prof. Dr. Manuel da Furriela e Profa. Dra. Ana Claudia Balda – na abertura do evento. Imagem debaixo: Profa. Dra Ana Marisa Chudzinski durante a palestra

As reflexões que aconteceram durante as palestras enriqueceram o Simpósio, que proporcionou diferentes visões e trocas de experiências dos palestrantes sobre o tema na interface Inovação, Saúde e Sustentabilidade. Os palestrantes mostraram a relevância e atuação do assunto na sociedade.

Pela manhã, no primeiro bloco, a Profa. Dra. Ana Marisa Chudzinski Tavassi, diretora da Divisão de Desenvolvimento Industrial e Inovação do Instituto Butantã, palestrou sobre o tema “Desafios em inovação em saúde: parcerias público privadas”. O público foi apresentado ao ambiente de pesquisa do Instituto Butantã e como os projetos são divididos internamente.

Ainda no primeiro bloco, o Prof. Dr. Lúcio Angnes, coordenador adjunto de Pesquisa para Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), falou sobre o tema: “FAPESP: apoio à pesquisa para inovação tecnológica no Estado de São Paulo”, esclarecendo como as parcerias são realizadas e como projetos são alavancados pela Fundação.

Dr. Lúcio Angnes durante a palestra

Os convidados e participantes contaram com uma grata surpresa na hora do coffee break, onde os alimentos servidos foram produzidos a partir de reaproveitamento, como brigadeiro de casca de banana, cocada com casca de melancia, suco verde, sanduiches com pão de cereais e ervas, quiches vegetarianas e outras opções sustentáveis e de alto valor nutricional.

Estandes com produtos sustentáveis também mostraram a importância do assunto na sociedade. A CooperApas – Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais e de Água Limpa da Região Sul de São Paulo trouxe alimentos agroecológicos. Também foram expostas lindas bijouterias feitas com cápsulas de café. E o Projeto Inovar Sustentável, com apoio do Instituto Givaldan, trouxe produtos feitos com o aproveitamento de lona de banners. Contamos ainda com a presença de um estande da cooperativa de crédito Sicred, que foi parceira no evento.

A Profa. Valnice Sousa Paiva, docente da Universidade Estadual da Bahia – UNEB e líder do grupo de pesquisa em Tecnologias, Inovação Pedagógica e Mobilização Social pela Educação (TIPEMSE) participou do segundo bloco com o tema: “Um jogo de tecnologias e a tríade educação, saúde e sustentabilidade: potenciais (sub)versões de/em contextos comunitários“, onde abordou o tema de forma autêntica e sensível.

O evento foi encerrado com a palavras do Prof. Dr. Wilson Engelmann, coordenador do Mestrado Profissional em Direito da Empresa e dos Negócios, professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISINOS, sobre o tema “Pesquisa, Inovação e Nanotecnologia“.

No final da manhã, alguns participantes foram sorteados com livros.

A Profa Gabrielle Jacobi Kolling, do Mestrado Profissional de Saúde Ambiental, apresentou o evento, as palestras e ainda contribuiu com questões importantes para a mesa redonda de debate.

Mesa redonda

O período da tarde foi dedicado a apresentação de 33 trabalhos, em forma de pôsteres e da premiação em livros aos mais bem avaliados. Três trabalhos receberam nota dez dos avaliadores. Foram eles: “Clamidiose aviária: principais métodos diagnósticos utilizados na detecção da doença”, apresentado por Bruna Rameth Gomes; “Experiências com contação de histórias: uma prática para viagens imaginárias, criativas, lúdicas e educativas, potencializando a livre expressão para o desenvolvimento na infância”, apresentado por Sarlete Almeida Santana Santos; e “A importância da medicina veterinária baseada em evidências na buiatria“, apresentado por Vitoria Souza de Oliveira da Silva