Notícia

Gestão C&T

Finep investirá R$ 150 milhões em P&D nas empresas

Publicado em 05 abril 2007

A Finep divulgou, na última terça-feira (3), o resultado da Chamada Pública MCT/ Finep Pappe Subvenção 2/2006. Das 22 propostas recebidas na primeira etapa, 17 foram contempladas. O total de recursos a serem disponibilizados pela Finep é de R$ 150 milhões, além da contrapartida dos Estados, que pode chegar a R$ 115 milhões.

Segundo a Finep, as 22 propostas enviadas inicialmente representam um valor de R$ 477 milhões, sendo que R$ 279 milhões em recursos financeiros pleiteados e R$ 198 milhões como recursos de contrapartida oferecidos pelas instituições proponentes e seus respectivos consórcios.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) teve o projeto de maior valor (R$ 45 milhões) aprovado na chamada, sem contar a contrapartida que será aplicada com recursos da fundação.

Na região Centro-Oeste, foram aprovadas as propostas das fundações de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (R$ 5 milhões), de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (R$ 3 milhões) e da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (R$ 2 milhões).

No Nordeste, as FAPs da Bahia (R$ 11 milhões), de Pernambuco (R$ 10 milhões), do Ceará (R$ 6 milhões), do Rio Grande do Norte (R$ 3 milhões), do Maranhão (R$ 1 milhão), e o Sebrae do Piauí (R$ 1 milhão) tiveram seus projetos contemplados.

Além da Fapesp, os projetos da região Sudeste selecionados são das fundações do Rio de Janeiro (R$ 18 milhões), de Minas Gerais (R$ 14 milhões), e do Espírito Santo (R$ 2 milhões).

As propostas selecionadas no Sul do país são do Consórcio Pappe Paraná (R$ 10 milhões), Sebrae do Rio Grande do Sul (R$ 9 milhões), e FAP de Santa Catarina (R$ 6 milhões). Na região Norte, apenas a propostas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (R$ 4 milhões) foi contemplada.

Para consultar o resultado, clique aqui.

O Pappe Subvenção, lançado em 2006, é específico para financiar projetos de microempresas e empresas de pequeno porte também em áreas consideradas prioritárias pela política industrial. Nesse caso, a idéia é que se constitua uma rede com parceiros estaduais. O Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas (Pappe), da Finep, já é realizado em parceria com as fundações de amparo à pesquisa. A diferença é que os recursos agora serão aplicados diretamente nas empresas.

Fapemig e Fiemg investirão R$ 10 milhões

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), a Federação das Indústrias do Estado do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e a Finep vão investir, juntas, R$ 24 milhões no Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas (Pappe Subvenção).

Segundo notícia divulgada pela fundação mineira, a Finep aplicará R$ 14 milhões, e o restante virá da própria Fapemig e da Fiemg. "Pela primeira vez a indústria mineira, representada por sua Federação, se compromete a alocar recursos para incentivar a pesquisa e a inovação tecnológica", ressaltou o diretor científico da Fapemig, Mario Neto Borges.

Já o presidente da Fapemig, José Geraldo de Freitas Drumond, observou que esse programa pode aumentar o número de pesquisadores que atuam na indústria. "Em países como Estados Unidos e Alemanha, cerca de 80% deles estão no mercado e apenas 20% na academia. No Brasil, essa proporção é inversa", afirmou.

O Pappe Subvenção tem o objetivo de apoiar projetos que apresentem soluções tecnológicas de fácil inserção no mercado, que promovam impacto social ou comercial e que tenham sido desenvolvidos por pesquisadores vinculados ou associados a micro e pequenas empresas de base tecnológica.

Para obter mais informações, acesse www.fapemig.br.

Pesquisador na Empresa

A Finep também divulgou, no último dia 2, o resultado da quarta seleção da Carta-Convite MCT/Finep - Programa Subvenção - Pesquisador na Empresa 3/2006. Foram selecionados propostas de cinco empresas, sendo duas de Santa Catarina, uma do Rio Grande do Sul, uma da Bahia e uma de Pernambuco.