Notícia

FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP debate avaliação de projetos de Ciência, Tecnologia e Inovação

Publicado em 18 abril 2012

"Avaliações de projetos de Ciência, Tecnologia e Inovação têm alvos móveis, que podem fazer com que os resultados alcançados sejam diferentes dos originalmente esperados. É diferente do que acontece quando se avalia a construção de um viaduto, por exemplo. Todo resultado é relativo e tem um fator de subjetividade", disse o professor da Unicamp Sérgio Salles, durante mais uma edição do Debate FINEP, realizado nesta quarta-feira, 18/04, na sede da Financiadora, no Rio.

"O principal ponto deste debate é a qualidade do investimento. Não é possível discutir sobre o sistema de inovação nacional sem esbarrar nesta questão. Vai ser difícil ampliar o volume dos nossos recursos sem fazer bem feito com o que nós já temos", afirmou o presidente da FINEP, Glauco Arbix, na abertura do debate.

Sérgio Salles, que é diretor da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp e atual coordenador de avaliação de programas da Fapesp, apresentou alguns pontos de partida para uma melhor metodologia da análise dos impactos deste tipo de projeto, como definir bem o objeto, colocá-lo em diferentes perspectivas, estabelecer um rol de hipóteses, escolher o método e obter os dados necessários. "A avaliação é um ciclo - ou você faz o acompanhamento sistematicamente, ou não terá produtividade", explicou Sérgio.

O palestrante mostrou também alguns exemplos recentes de programas de pesquisa e inovação da Fapesp, como o PIPE (Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas), o PITE (Programa de Inovação Tecnológica na Empresa), o Programa de Pesquisa em Políticas Públicas, o Jovens Pesquisadores. Outro caso debatido foi a implantação da Lei de Informática. Segundo a análise de Sérgio Salles, a lei proporcionou um aumento da produção local e oferta de empregos, estimulou a capacidade produtiva no mercado interno, mas não mostrou potencial de exportação.

O objetivo da série Debate FINEP é criar um espaço aberto e permanente de debate entre a Financiadora de Estudos e Projetos e a sociedade, para subsidiar a construção de ações de apoio à inovação de forma democrática, transparente e eficiente. Participam dos debates interlocutores internos e externos à FINEP, que contribuam para o acúmulo de conhecimento sobre políticas de fomento a C,T&I - Ciência, Tecnologia e Inovação. Mais informações pelo e-mail debate@finep.gov.br