Notícia

Planeta Universitário

Finalistas do Prêmio Péter Murányi são selecionados

Publicado em 01 fevereiro 2018

Os três trabalhos finalistas da 17ª edição do Prêmio Péter Murányi foram indicados por representantes da FAPESP, CNPq e Fiocruz. Com foco em Saúde, os trabalhos concorrerão a premiação total de R$ 250 mil, distribuídos entre o primeiro colocado (R$ 200 mil), o segundo (R$ 30 mil) e o terceiro (R$ 20 mil). O júri escolherá entre os três trabalhos, cujos temas têm como ponto em comum o cuidado com o bem-estar das próximas gerações. Dentre os três trabalhos selecionados para a votação final, um deles foi indicado pela FAPESP e é de autoria da professora Luisa Lina Villa, da Faculdade de Medicina da USP, que foi responsável pela comprovação da eficácia da vacina contra o papilomavírus humano (HPV), um dos principais causadores do câncer de colo de útero. A vacina está em aplicação no sistema público e privado brasileiro, fazendo parte, inclusive, do calendário nacional de vacinação.

Outro finalista é o trabalho coordenado pela médica e pesquisadora Celina Turchi, indicado pela Fiocruz. O estudo mostra a associação entre a ocorrência de microcefalia em crianças cujas mães foram contaminadas pelo vírus Zika durante a gestação.

O terceiro finalista refere-se à importância da amamentação e aos impactos que essa prática tem na redução da mortalidade infantil, diminuição de infecções e melhora no desenvolvimento cognitivo das crianças, em países de alta renda, assim como nos menos desenvolvidos. O projeto, indicado pelo CNPq, é de autoria do professor e médico Cesar Victora.

O estudo vitorioso será indicado por um júri composto por representantes de entidades nacionais e internacionais ligadas à área da saúde, representantes de universidades federais, estaduais e privadas, personalidades de renome e membros da sociedade.

O vencedor será anunciado no dia 8 de fevereiro de 2018 e a cerimônia de entrega das premiações ocorrerá em abril.

O Prêmio Péter Murányi é realizado anualmente pela Fundação Péter Murányi, com temas que se alternam a cada edição: Saúde, Ciência & Tecnologia, Alimentação e Educação. Os temas são revisitados a cada quatro anos. Para a edição de 2018, a fundação recebeu 225 trabalhos, vindos de toda a América Latina.

A premiação conta com o apoio das seguintes entidades: Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Academia de Ciências do Estado de São Paulo (Aciesp), Academia Brasileira de Ciências (ABC), Associação dos Cônsules no Brasil (Aconbras) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Mais informações: www.fundacaopetermuranyi.org.br.

Agência FAPESP