Notícia

Correio Popular

'Filhote' do Lume

Publicado em 11 abril 2002

Outro grupo de pesquisa teatral Matula Teatro, surgido a partir da experimentação das técnicas propostas pelo Lume, volta à cena com Vizinhos do Fundo, na Confraria da Dança. O espetáculo nasceu de um intercâmbio entre alunos das Artes Cênicas, Música, Estatística e Mestrado em Artes da Unicamp, com os moradores de rua de Campinas. A apresentação faz parte do projeto Se Essa Rua Fosse Nossa - Semana de Reflexão sobre Arte, Morador de Rua e Extensão Universitária. Com bolsa da Fapesp e apoio da Pró-Reitoria de Extensão, o grupo desenvolveu uma pesquisa que utilizou a Mímesis Corpórea do Lume e o Teatro do Oprimido de Augusto Boal, que é praticado em Campinas pela ONG Acadec (Ação Artística Para o Desenvolvimento Comunitário). Tudo começou em maio de 2000, com o projeto de iniciação científica Acham mesmo que não valia a pena? - Imitação de Corporeidades Observadas em Moradores de Rua, do ator Eduardo Okamoto, orientado pela coordenadora do Lume, Suzi Frankl Sperber e coorientado pelo ator-pesquisador do Lume Renato Ferracini. A pesquisa consistia em experimentar a técnica da Mímesis Corpórea com os moradores de rua. Essa técnica permite ao ator observar, imitar e codificar ações físicas e vocais de outras pessoas. O laboratório do grupo foi a Casa dos Amigos de São Francisco de Assis, uma entidade que oferece espaço de convivência àqueles que não possuem residência fixa. Desde então, o envolvimento dos atores com os moradores de rua cresceu tanto, que o grupo passou a desenvolver semanalmente atividades artísticas na entidade. O trabalho também ganhou a participação da Acadec e o titulo às Arte e Exclusão Social, com a orientação do ator Félix Del'Cid, da Acadec, e de Sandro Tonso, um dos organizadores de trabalhos comunitários realizados na Unicamp. A primeira montagem que surgiu de todo esse intercâmbio foi Pedra no Coração, composta por poemas e canções dos moradores de rua. Com todo o material corporal e vocal colhido pelo Matula Teatro, os atores elaboraram o espetáculo Vizinhos do Fundo, com direção de Verônica Fabrini, diretora e atriz da Boa Companhia. A partir de hoje. na mesma Confraria da Dança, além do espetáculo, o Matula Teatro fará uma exposição de fotos do trabalho desenvolvido pelo grupo na Casa. No domingo, haverá uma demonstração técnica do processo de criação de Vizinhos do Fundo. No elenco estão Alice Possani, Eduardo Okamoto, Fabiana Fonseca, Laura Argento e Melissa Lopes. A montagem é recomendada para o público acima de 12 anos. (CC)