Notícia

A Folha (São Carlos, SP) online

Festival de divulgação científica invade São Carlos: confira a programação

Publicado em 11 abril 2017

Viagens ao espaço, novos medicamentos, depressão, autismo, tecnologia no campo e estatística no esporte são alguns dos temas a serem servidos nas mesas de bares e restaurantes da capital da tecnologia dias 15, 16 e 17 de maio

Pense em um casamento perfeito e você chegará à seguinte conclusão: São Carlos mais divulgação científica. A cidade do interior do Estado de São Paulo que possui o maior número de doutores por habitante do Brasil, conhecida como capital da tecnologia, foi a primeira da América Latina a realizar o Pint of Scienceum dos maiores festivais de divulgação científica do mundo. O evento leva pesquisadores para falar diretamente com o público em ambientes descontraídos como bares e restaurantes.

Durante a terceira edição do evento na cidade, que acontecerá dias 15, 16 e 17 de maio, o público poderá participar de nove debates que começam a partir das 19h30 em três locais simultaneamente: Água Doce Cachaçaria, Mosaico e West Brothers. No cardápio deste ano, estão temas como viagens ao espaço, novos medicamentos, depressão, autismo, tecnologia no campo, estatística no esporte, sustentabilidade, materiais feitos com vidro, problemas matemáticos de um milhão de dólares, além de segurança na internet. Confira o menu completo neste link icmc.usp.br/e/ae66c.

Realizado pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, o evento é gratuito e as pessoas só pagarão o que consumirem nos locais em que ocorrerá cada bate-papo. Como não são realizadas inscrições ou reservas antecipadas, recomenda-se que as pessoas cheguem antes para garantir seu lugar.

Pioneiros – O festival nasceu em 2013 na Inglaterra e chegou ao país em 2015, quando o ICMC realizou o evento em São Carlos, colocando o Brasil no mapa do Pint of Science. A proposta de levar os cientistas para falar diretamente com o público fora dos laboratórios de pesquisa deu tão certo que várias instituições procuraram o ICMC para saber como poderiam promover a iniciativa em suas cidades. Em 2016, sete municípios participaram do evento e, este ano, o Pint of Science espalhou-se para 22 cidades brasileiras.

Em âmbito nacional, o festival é patrocinado pela Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, eScience Unicamp, Galoá e por quatro Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID), financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP): o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria; Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos; o Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros; e o Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades.

Na capital da tecnologia, o evento conta, ainda, com a colaboração da Embrapa, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), da rádio UFSCar e do Laboratório de Aprendizagem Humana Multimídia Interativa e Ensino Informatizado (LAHMIEI) da UFSCar.