Notícia

A Tribuna Piracicabana online

Fermentec inaugura laboratórios de pesquisa

Publicado em 05 abril 2011

Por Romualdo Cruz Filho

A Fermentec inaugurou ontem laboratórios de pesquisas em fermentação para ampliar seus serviços ao setor sucroalcooleiro, com investimentos de R$ 1,5 milhão. De acordo com Henrique Amorim, presidente da empresa, a nova estrutura é mais um passo em direção à inovação e à pesquisa científica, para atender a empresas que buscam padrão e competitividade na produção de açúcar e álcool.

Os investimentos em tecnologia e pesquisas na Fermentec consomem 20% de todo o faturamento da empresa, que disponibiliza seus conhecimentos a 77 clientes no Brasil e no exterior. Empresas que representam 170 milhões de toneladas de cana, 9 bilhões de litros de álcool e 10 milhões de toneladas de açúcar.

Mário Lopes, coordenador científico da Fermentec, disse que os investimentos vão permitir o acompanhamento detalhado do desempenho da fermentação desenvolvida pelos seus clientes a partir das leveduras Ferementec, visando à redução de desperdícios e custo, dentro de padrões ambientalmente corretos. O detalhamento dos parâmetros dos materiais, com tecnologias sofisticadas, visa ao aprimoramento permanente dos processos, com apontamento e correção de falhas.

Pelo menos cinco usinas já vão trabalhar na próxima safra com leveduras personalizadas, resultantes de materiais usados na safra anterior, mas que sofreram melhoramentos em suas características de rendimento. Amorim observou que os investimentos nos laboratórios foram feitos em período de crise e só foram concluídos graças ao apoio dos institutos de fomento à pesquisa, como CNPQ e Fapesp, além da Esalq-USP e empresas parceiras, porque a crise financeira de 2008 pegou a empresa em cheio, reduzindo em 30% seu faturamento.

O presidente da empresa salientou ainda que são mais de 30 anos de trabalho focados na inovação tecnológica, trabalho este que começou com serviços de consultoria e se transformou em relação autêntica de troca de conhecimento científico e capacitação de especialistas para atuarem nas usinas. "Só no ano passado, treinamos mais de 500 técnicos para que possam realizar as análises pertinentes."

A Fermentec tem 54 colaboradores, sendo 11 doutores e 9 mestres, além dos graduados com nível superior, que compõem a maioria da equipe. Apesar da crise, que ainda não se assentou completamente, Amorim observou que a empresa não demitiu ninguém e procurou superar a crise com parcerias e recursos próprios.