Notícia

Estadão.com

Febre amarela foi detectada em humanos 4 dias após aparecer em macacos

Publicado em 24 agosto 2018

Por Giovana Girardi
Os dois surtos recentes de febre amarela que aconteceram no Brasil, com pouco mais de 2 mil casos confirmados e 850 mortes entre julho de 2016 e junho deste ano, foram os maiores do País em cem anos e levantaram a suspeita de que poderia ter voltado a ocorrer a transmissão urbana da doença. Mas uma ampla pesquisa que investigou, do ponto de vista genético e epidemiológico, as origens do surto bate o martelo: o que vimos no País ainda é a febre amarela silvestre. O trabalho publicado na edição desta semana da revista Science revela [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.