Notícia

Revista Valor Especial

Fator crucial para o futuro

Publicado em 01 novembro 2019

O desempenho do Brasil no índice global de inovação (IGI) - 66ª posição- não condiz com o tamanho da economia do país, a nona mundial. É preciso avançar na criação de ecossistemas ou comunidades de inovação. Como afirma Jefferson de Oliveira, diretor-presidente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPI), na reportagem de abertura desta edição, "os negócios ainda se realizam pela enorme vontade das pessoas". Faltam, segundo ele, coordenação e articulação para avançar nessa corrida, em que as interações se tornam cada vez mais abrangentes e devem unir o poder público, as empresas e as universidades, sem ideologia. Um dos obstáculos é a crise econômica, que tem drenado recursos da área de ciência, tecnologia e inovação. "Quem vai investir neste contexto?", pergunta Carlos América Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Embora não tenha todas as respostas para estas questões, Valor Especial Inovação traz para o leitor um amplo painel de pontos de vista e iniciativas em vários setores que apontam para uma certeza: a estrutura de pesquisa científica é o principal fator estratégico para o futuro.