Notícia

Esteta

FAPESP Week Buenos Aires busca fortalecer vínculos entre pesquisadores

Publicado em 18 março 2015

A FAPESP e o Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (Conicet), da Argentina, promoverão, entre 7 e 10 de abril, a FAPESP Week Buenos Aires.

O simpósio tem como objetivo fortalecer vínculos entre pesquisadores do Estado de São Paulo e da Argentina, a fim de promover a cooperação em estudos em diferentes áreas.

O Conicet é o principal organismo voltado à promoção da ciência e da tecnologia na Argentina. Suas atividades são desenvolvidas em cinco grandes áreas: ciências agrárias, engenharia e materiais; biologia e saúde; ciências exatas e naturais; sociais e humanidades; tecnologia.

Entre as atividades programadas na FAPESP Week Buenos Aires está uma mesa-redonda que abordará as grandes colaborações existentes com a participação dos dois países, como o projeto Large Latin American Millimeter Array (Llama), que será um dos observatórios astronômicos mais altos do mundo, nos Andes argentinos, perto da fronteira com o Chile (leia mais em http://agencia.fapesp.br/brasil_e_argentina_iniciam_construcao_de_observatorio_de_

radioastronomia/19457/)

Também haverá mesas-redondas sobre a percepção pública e a divulgação de ciência, sobre os desafios da educação superior e sobre a integração universidade-empresa.

Energia, alimentos funcionais, história, integração latino-americana, saúde, informação quântica, nanociências e nanotecnologia também serão temas abordados pelas palestras.

As FAPESP Weeks vêm sendo realizadas pela Fundação desde 2011, em vários países, para promover o encontro multidisciplinar de pesquisadores paulistas com os de outras nacionalidades e divulgar no exterior a ciência realizada em São Paulo. Já houve edições do evento no Reino Unido, Japão, Espanha, Estados Unidos, China, Canadá e Alemanha.

O simpósio será realizado no Hotel Presidente, na Rua Cerrito, 850, no Centro, em Buenos Aires. A inscrição é gratuita.

Mais informações em www.fapesp.br/week2015/buenosaires

Agência FAPESP