Notícia

JC e-mail

Fapesp vai abordar a percepção pública da ciência na publicação de indicadores

Publicado em 25 maio 2007

Próxima edição dos indicadores de C&T de SP sai em 2008

A publicação de indicadores de C&T de São Paulo realizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), em sua próxima edição, levará em conta a questão da percepção pública da ciência. A informação foi dada, ao Gestão C&T online, pelo presidente da fundação, Carlos Vogt.
O presidente da Fapesp explica que a fundação já publica há alguns anos os indicadores de C&T de São Paulo em dois volumes e a próxima edição sairá ano que vem. "A Fapesp vem aperfeiçoando sua metodologia e está trabalhando na quarta edição dos indicadores", explica.
Vogt participou da solenidade de abertura do 7° Congresso Ibero-americano de Indicadores de C&T (Ricyt), que aconteceu em São Paulo (SP), na última quarta-feira (23). O evento conta com o apoio da Fapesp, do programa Ibero-americano de C&T para o Desenvolvimento (Cyted) e da Unesco.
Na ocasião, o coordenador do Ricyt, Mario Albornoz, disse que os indicadores de C&T são um importante instrumento para as políticas de CT&I. Atualmente, o Ricyt conta com a participação de todos os países da América Latina, Caribe, além dos Estados Unidos e do Canadá.
Albornoz considera que a agenda do Ricyt deve levar em conta questões internas e externas. "As questões internas são os aspectos estruturais da rede, já as externas é o que o Ricyt representa para os países que fazem parte da rede", explica.
O coordenador disse ainda que a rede é bem heterogênea, pois possui muitas disciplinas e uma capacidade enorme de atores. "A avaliação dos indicadores revela a compreensão da C&T e da sociedade", avalia.
Para conhecer um pouco mais sobre as ações do Ricyt, acesse http://www.ricyt.org.
(Gestão C&T, nº 606)