Notícia

Jornal da Ciência online

Fapesp, União Europeia e Confap selecionarão projetos colaborativos sobre restauração de ecossistemas

Publicado em 29 outubro 2020

Por Agência Fapesp

Os interessados deverão elaborar propostas sobre processos biológicos e biofísicos relacionados à conservação e restauração e suas interações; avaliação de compromissos e sinergias entre metas, benefícios e políticas de conservação e restauração; e ampliação da eficácia e alcance das ações de conservação e restauração

A FAPESP lançou chamada para selecionar projetos colaborativos sobre conservação e restauração de ecossistemas degradados e de sua biodiversidade, em parceria com a União Europeia (por meio das iniciativas Water JPI e BiodivERsA – Research on Biodiversity and Ecosystem Services) e com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).

Participam da chamada instituições de 27 países – ANR (França), DFG (Alemanha), FCT (Portugal), FWO (Bélgica) e SEIDI/AEI (Espanha) – com as quais a FAPESP mantém parceria ativa. Também participam diversas outras agências de fomento estaduais, por meio do Confap.

A chamada tem foco específico em ecossistemas aquáticos, mas todos os ambientes podem ser considerados: marinho, água doce e terrestre – incluindo urbano.

Os projetos deverão integrar abordagens e competências das ciências naturais, ciências sociais e as humanidades visando ao alcance dos objetivos do estudo. As propostas serão apreciadas também quanto ao seu potencial impacto social e contribuição para a formulação de políticas públicas.

Os interessados deverão elaborar propostas sobre ao menos um dos três temas principais da chamada: Estudo dos processos biológicos e biofísicos relacionados à conservação e restauração e suas interações; Avaliação de compromissos e sinergias entre metas, benefícios e políticas de conservação e restauração; e Ampliação da eficácia e alcance das ações de conservação e restauração.

As propostas enviadas à FAPESP devem ter um pesquisador proponente no Estado de São Paulo e ao menos dois pesquisadores parceiros estrangeiros, cada um de um país diferente entre aqueles que participam da chamada. Atendida a composição mínima exigida, a participação de pesquisadores parceiros de outros estados brasileiros é encorajada.

No Estado de São Paulo, a FAPESP financiará, na modalidade Auxílio à Pesquisa Regular, pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior e pesquisa. As propostas devem ter duração de até três anos e orçamento máximo de R$ 100 mil anuais.

Proponentes do Estado de São Paulo devem consultar a FAPESP quanto à sua elegibilidade até o dia 18 de novembro. As pré-propostas devem ser encaminhadas exclusivamente pelo pesquisador coordenador da proposta até 7 de dezembro de 2020, através da plataforma criada pela chamada BiodivRestore (https://proposals.etag.ee/biodivrestore) – em conformidade com os procedimentos descritos na chamada internacional.

Em janeiro de 2021, está previsto o início da fase de propostas completas, que devem ser enviadas até 14 de março simultaneamente pelo pesquisador de São Paulo por meio do sistema SAGe e pelo pesquisador coordenador na plataforma da chamada internacional. Somente os grupos considerados elegíveis na etapa de pré-propostas serão convidados para esta fase.

Instruções completas para pesquisadores do Estado de São Paulo estão disponíveis em: www.fapesp.br/14573.

Agência Fapesp

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Investe São Paulo